Lideranças goianas farão mobilização em Brasília dia 15 contra MP do ICMS

Deputado Ronaldo Caiado se reuniu hoje em Goiânia com toda classe política do estado para evitar aprovação de medida que causará graves prejuízos econômicos e sociais a Goiás

O líder do Democratas na Câmara dos Deputados, Ronaldo Caiado (GO), se reuniu nesta tarde (9), em Goiânia, com 136 prefeitos goianos, lideranças do estado, empresários e trabalhadores para discutir a Medida Provisória 599 e a resolução do Senado Federal que reformam o ICMS. O encontro marcou a união de toda a classe política do estado contra as medidas que trarão enormes prejuízos econômicos e sociais ao estado. Da reunião ficou marcada uma grande mobilização em Brasília no próximo dia 15 de maio para evitar os efeitos danosos da proposta governista que pode causar a extinção de 400 mil empregos em Goiás.

“Este é um movimento suprapartidário e todos estão conscientes da gravidade que essa resolução do Senado e a Medida Provisória podem trazer para a economia de Goiás com o fechamento e expulsão de centenas de fábricas no estado”, relatou o deputado após o término da reunião. Hoje, pela manhã, o líder democrata conseguiu derrubar a sessão da comissão especial que analisa a MP 599 adiando pela terceira vez a votação da matéria. “Até o presidente do Congresso, senador Renan Calheiros, concorda que é necessário discutir melhor a proposta”, pondera Caiado.

“Não vamos aceitar de maneira nenhuma medidas que vão contra estados em desenvolvimento e promovam a centralização dos recursos na União. Goiás vai reagir e não vai admitir essa ação truculenta do governo federal”, assegurou. “Milhares de goianos estarão em Brasília no próximo dia 15 para protestar contra essa medida que aniquila o estado”, informou Ronaldo Caiado.

Saiba mais

A Resolução 1/2013 do Senado Federal unifica as alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em todo o País. O texto, aprovado na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado Federal na última terça-feira (7) deve ainda ser apreciado no plenário da Casa após a aprovação da MP 599 que estabelece as supostas compensações aos estados prejudicados por essa unificação do imposto. Hoje, pela manhã, o deputado Ronaldo Caiado conseguiu derrubar a sessão da comissão especial que analisa a MP depois de constatar falta de quórum e de condições para apreciação do relatório do senador Walter Pinheiro (PT-BA). Caiado defende uma legislação que privilegie estados mais pobres mantendo incentivos fiscais proporcionais ao PIB nominal de cada estado.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *