Presidente da Caixa deveria ser demitido, diz Caiado

Após participar de reunião como diretor-geral da Polícia Federal, líder do Democratas declarou que dirigente cometeu ato grave ao esconder por uma semana que a Caixa antecipou pagamento do Bolsa-Família

O líder do Democratas na Câmara dos Deputados, Ronaldo Caiado (GO), afirmou hoje (28) que o presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, deveria ser demitido após assumir que escondeu durante uma semana a antecipação do pagamento do Bolsa Família. O parlamentar, juntamente com outros líderes da oposição (PSDB, PPS e Minoria), participou nesta manhã de reunião com o diretor-geral da Polícia Federal, Leandro Daiello Coimbra, para coletar informações sobre as investigações do boato da suspensão do benefício.

“Em qualquer país sério do mundo ele seria demitido na hora. Isso é grave, é um crime. Ele pede desculpas e varre-se tudo para debaixo do tapete? Passou pelas águas do rio Jordão, está abençoado, não tem pecado. É isso que se espera? Esse fato é grave e agora o governo quer minimizar”, disse na saída do departamento da Polícia Federal, em Brasília. Ontem, o presidente da Caixa admitiu, em entrevista coletiva, que forneceu informações erradas sobre o caso.

Para Caiado, o governo federal está fazendo uso político da situação, inclusive pela acusação feita de que a oposição seria responsável pelo boato que causou uma corrida as agências da Caixa no último dia 17. “Essa lambança feita pela Caixa Econômica Federal em esconder um fato grave durante uma semana mentindo para a população brasileira e o governo alegando que a responsabilidade é da oposição mostra a má-fé e o uso político de um crime praticado pelo próprio governo”, enfatizou.

O líder lembrou as declarações concedidas pela presidente Dilma e integrantes do PT classificando o fato como “desumano” e “praticado por pessoas do mal”: “veja com as coisas são colocadas por aqueles que são os determinantes do crime. A estrutura do governo foi responsável por todo esse caos causado no País”, pontou Caiado. Segundo ele, a insinuações de que a oposição teria responsabilidade na disseminação da falsa informação é mais uma forma de tentar desestabilizar a oposição.

Na noite de ontem, o líder protocolou requerimentos de convocação para os ministros da Fazenda, Guido Mantega e do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello. Caiado pede que os ministros esclareçam os fatos em audiência pública nas Comissões de Fiscalização e Controle e Finanças e Tributação. Ronaldo Caiado também apresentou requerimento de convite para a vinda a Câmara do presidente da Caixa.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *