Sem capital, Petrobras será laranja das estatais chinesas, diz Caiado

Na opinião do líder do Democratas na Câmara dos Deputados, Ronaldo Caiado (GO), o leilão do Campo de Libra, promovido nesta tarde (21/10), foi um jogo de cartas marcadas. A exploração do maior campo da camada pré-sal – com potencial de 8 a 12 bilhões de barris de petróleo – será feita pelo consórcio único inscrito na disputa formado por duas estatais chinesas (CNOOC e CNPC), duas empresas privadas europeias (Shell e Total), além da própria Petrobras.

“Esse leilão ficou caracterizado que a Petrobras está servindo de empresa laranja. Como uma empresa com dívida de R$ 176 bilhões vai arcar com um bônus de assinatura de R$ 6 bilhões e com os investimentos para implantação das plataformas? A estatal tem hoje preço de mercado quatro vezes menor que tinha há 10 anos. Não tem capital para esse investimento”, afirma. Com produção estagnada desde 2009, interferências políticas desastrosas para a empresa e prejuízos por causa do aumento da importação de combustíveis e bloqueio do preço da gasolina, a Petrobras está descapitalizada.

“A Petrobras vai ser laranjas das chinesas que já aportaram recursos para a empresa brasileira. A estatal brasileira vai apenas repor com petróleo como já vem fazendo”, complementa Caiado que na última quinta-feira (17/10) fez o alerta sobre o risco de deixar uma área estratégica para o País em mãos das estatais chinesas.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *