Nota de esclarecimento

É preciso ser mais responsável com o que falam e publicam, principalmente quando se referem ao comportamento de outras pessoas.

Sou parlamentar com 19 anos de vida pública e, durante todo esse longo período dedicado à vida pública, jamais pairou qualquer dúvida a minha conduta como representante de Goiás na Câmara dos Deputados, o que, aliás, sempre muito me orgulhou.

Não tolerarei qualquer tentativa de manchar a minha honra e carreira política, construídas com muita batalha pelos interesses do povo goiano e respeito à causa pública.

Quero esclarecer a todos que assistiram ou vierem a assistir a esse vídeo – mentiroso e calunioso – que vou recorrer à Justiça para reparar os danos que esta barbárie está causando à minha honra e imagem.

A caminhonete em questão, aliás, é regularmente alugada, e a Govesa, uma das maiores locadoras de Goiás e do País, que não precisa desse tipo de contrato para auferir lucros.

O aluguel obedece rigorosamente às normas da Câmara dos Deputados e uso a caminhonete para meus deslocamentos no estado de Goiás.

O valor do aluguel é regular, com o valor de mercado, devidamente registrado no setor administrativo da Câmara dos Deputados, e disponível no site da instituição.

Não se trata, portanto, de qualquer favor ou muito menos troca de favores, como levianamente insinuado pelo autor do vídeo.

Desafio o autor desse vídeo ou a qualquer outro cidadão a conseguir encontrar no mercado qualquer locadora que forneça uma caminhonete nos padrões da Amarok, com quilometragem ilimitada, nesse valor acertado.

Venho aqui a esse espaço para preservar a minha honra, desfazer essa mentira e calúnia e prestar contas de minhas atividades como homem público que sou.

Coloco-me à disposição do povo brasileiro, especialmente o goiano, para, como sempre fiz, não só tratar desse assunto como também sobre toda a minha trajetória pública, do meu patrimônio e das atitudes politicas que assumi ao longo desses quase vinte anos de atividades parlamentar.

A Constituição assegura a liberdade de manifestação, mas garante ao ofendido o direito de ir ao Judiciário por suposto ataque indevido à honra e imagem. Essa é a regra do jogo democrático: falar o que pensa, mas responder pelos abusos que comete.

Finalizo informando que sou médico da família há mais de 30 anos e como ortopedista que sou, operei o Sr. Inácio Goldfeld de uma lesão na coluna vertebral e mantenho com eles uma relação de amizade que nunca se misturaram com seus negócios

Link para o processo

Ronaldo Caiado

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *