Em artigo no O Popular, Ronaldo Caiado diz que desvio na Petrobras corresponde ao orçamento anual da Saúde

16412028096_126d05688d_zO jornal O Popular publicou nesta terça-feira (3 de fevereiro) artigo do líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado, em que defende a retomada da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) no Congresso para apurar o esquema de corrupção na Petrobras. Segundo o senador, o valor de R$ 86, bilhões desviado da empresa corresponde ao que o Ministério da Saúde usa durante um ano para atender 200 milhões de brasileiros. No artigo Ronaldo Caiado faz a comparação para demonstrar quais são as reais prioridades do governo petista. Leia o artigo na íntegra.

Petrolão custou orçamento da saúde

O Congresso Nacional inicia suas atividades de 2015 com uma nova composição política e um velho compromisso, herdado de 2014 por aqueles que se empenham em colocar um freio nos desmandos e desvios do governo federal. Não é muito difícil supor do que se trata: da nova Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a Petrobras.

Depois do encerramento da antiga CPI no ano passado, que sofreu forte interferência do Planalto, há um movimento dos parlamentares de oposição para que as investigações tenham sequência. Tomei posse no início de fevereiro e, no mesmo ato, iniciei junto aos meus cinco colegas de partido, o Democratas, a coleta de assinaturas para instalar essa CPI.

Há de se registrar um dado assustador que, por si só, deveria motivar todos os líderes partidários a enfrentarem conosco esta batalha. Segundo o que já foi divulgado até o momento, mais de R$ 88,6 bilhões foram desviados da Petrobras no esquema do Petrolão. O valor equivale, vejam só, a todo o orçamento do Ministério da Saúde usado durante um ano para atender 200 milhões de brasileiros.

Sou médico e durante toda a minha trajetória tenho priorizado projetos na área de saúde, ciente das dificuldades que o cidadão enfrenta sempre que precisa ser atendido. Foi graças à nossa intervenção que garantimos a divisão dos royalties do petróleo entre saúde e educação. Também temos nos empenhado para que a vinculação da receita bruta da União seja de 10% para a saúde e que haja uma carreira de médico que o motive a prestar atendimentos no interior.

O comparativo entre o gasto público em saúde e o valor que a Petrobras perdeu por causa da corrupção desenfreada é emblemático. Com milhares de leitos do SUS fechados nos últimos anos (em 11 anos a taxa de leitos caiu 15%), não fica muito difícil perceber qual a real prioridade de quem hoje, infelizmente, governa o Brasil.

Por fatos como estes é que todo brasileiro deve fiscalizar a forma com que o dinheiro público se esvai. Enquanto o governo reduz gastos em saúde pública – e este foi um dos temas em que o governo maquiou os números para enfrentar a oposição durante a campanha eleitoral -, financia a ambição de políticos e empresários que não se intimidam nem um pouco diante da situação financeira caótica do País.

Uma nova CPI deve responder a perguntas muito sérias, como a forma com que se deu a aquisição da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos; o pagamento de propina a funcionários da Petrobras por uma companhia estrangeira, além do superfaturamento na construção de refinarias. O mais importante, contudo, é que consigamos respostas a esta pergunta: qual o nível da responsabilidade da presidente Dilma e dos integrantes do grupo que ocupa o governo federal há mais de 12 anos em todo esse esquema?

Um partido como o PT, que se autoproclama defensor do povo, tenta ludibriar a população com marketing. Mas a culpa para a enorme recessão que todo brasileiro irá enfrentar a partir deste ano pode ser resumida em dois itens: corrupção e má gestão do governo.

Ronaldo Caiado é médico, produtor rural, senador e líder dos Democratas no Senado

2 thoughts on “Em artigo no O Popular, Ronaldo Caiado diz que desvio na Petrobras corresponde ao orçamento anual da Saúde

  1. Não sei porque insistem, CPI nunca funcionou. Deixe o caso para o Ministério Público e a Polícia Federal. Vocês só vão atrapalhar

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *