Caiado: Não há nada na Constituição que impeça investigação de Dilma

16660488320_181bdfc588_zO líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), comentou a reunião realizada por parlamentares da oposição nesta terça-feira (17/03) que definiu que a bancada vai endossar o agravo regimental do PPS no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo para que a presidente Dilma Rousseff seja investigada na Operação Lava Jato.

“A oposição está em vigília permanente acompanhando passo a passo e tendo iniciativas próprias como o agravo regimental no STF para deixar claro aquilo que sempre dissemos e está muito bem confirmado na Constituição: todo presidente é possível de ser investigado”, afirmou o senador.

De acordo com Caiado, já há jurisprudência e inclusive parecer favorável de dois ministros do Supremo que validam a tese da oposição.

“Já desafiei a todos no plenário, qualquer constitucionalista ou senador, para me dizer onde tem na Constituição algum impedimento contra a investigação de uma presidente da República. Esse agravo já tem jurisprudência no STF em relação a isso da época da cassação do presidente Collor. Tanto o ex-ministro Sepúlveda Pertence quanto o ministro Celso de Melo já se pronunciaram dizendo que o presidente não está blindado de qualquer investigação”, argumentou.

A oposição deve se reunir nesta quarta com o ministro Teori Zavascki para pedir pressa no julgamento do agravo.

3 thoughts on “Caiado: Não há nada na Constituição que impeça investigação de Dilma

  1. parabéns … o Senhor só não é meu senador pq não é do meu estado… mas é ao Senhor que me dirijo quando quero protestar alguma coisa.

  2. Pena que nem todos da oposição estejam lutando com o nosso SENADOR, que Deus lhe dê muita força para continuar a luta ! Cuide de sua saúde, é importante pro Brasil. Vamos conservar a “democracia que a nossa digníssima presidanta, segundo a própria, tanto lutou, assim como a nossa liberdade de manifestação” Simplesmente revoltante.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *