Caiado solicita investigação da PF sobre uso de estrangeiros pelo MST em manifestações

10390429_854213984635247_1852970700519067846_nO líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), apresentou um requerimento ao Ministério da Justiça solicitando que a Polícia Federal apure com urgência o recrutamento de estrangeiros, sobretudo haitianos, angolanos e cubanos, pelo MST nos últimos meses.

De acordo com o senador, o uso do movimento como coletivo político aliado ao governo, inclusive sendo citado como “Exército de Stédile” pelo ex-presidente Lula, causa apreensão pela forma violenta e sem controle que o grupo pratica ações pelo país. Caiado lembra que tem sido noticiada a interação do MST com governos bolivarianos, o que levanta uma suspeita de que seus integrantes estão sendo preparados para formar uma espécie de milícia ao estilo dos coletivos venezuelanos controlados por Nicolas Maduro.

“No momento em que Lula incita esse exército do MST a reagir aos protestos contra o governo causando violência, baderna e até morte nas estradas, somos surpreendidos com informações na imprensa de indivíduos de outras nações sendo cooptados por esse esboço de coletivo bolivariano. É de suma importância que as forças de segurança atuem contra essa possível afronta à segurança interna e à soberania nacional”, justificou Caiado.

No documento encaminhado ao ministro José Eduardo Cardozo, é solicitado que a Polícia Federal “adote os procedimentos de praxe” para que providências sejam tomadas, de forma a conhecer o tamanho do contingente estrangeiro ligado ao MST e seus reais propósitos.

“Torna-se imperiosa a intervenção da Polícia Federal para por à limpo essa história, evitando o agravamento da tensão emergente. De outra parte as diligências propostas devem interessar ao próprio governo, por prevenir eventual responsabilidade futura sobre os efeitos negativos do ingresso irregular de estrangeiros no Brasil, independente da finalidade”, concluiu o senador em texto do requerimento.
© 2015 Microsoft Termos Privacidade e cookies Desenvolvedores Português (Brasil)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *