Caiado vai pedir proteção aos manifestantes contra o exército de Lula

385A3942 (1)Em discurso no plenário do Senado Federal nesta quinta-feira (12/03), o líder do Democratas, Ronaldo Caiado (GO), afirmou que vai pedir proteção às manifestações do próximo domingo (15/03) após ocorrências de violência envolvendo o MST em diversas regiões do país. Um ofício foi encaminhado ao Ministério da Justiça pedindo que todas as forças de segurança nacionais estejam prontas para evitar conflitos entre protestantes e movimentos sociais ligados ao governo.

“Exigimos garantias ao Ministério da Justiça contra o MST, esse ‘Exército de Lula’ financiado com dinheiro público. Não vai ser na base do medo que eles vão impedir que as pessoas demonstrem o sentimento de indignação por terem sido chamadas para pagar a dívida do estelionato eleitoral e da corrupção no governo que não é delas”, afirmou.

O senador associou as ações do movimento com as milícias existentes na Venezuela que agem acima da lei contra opositores do governo local. Na última quarta, um protesto do MST levou a três mortes em Sergipe por conta de um acidente provocado pela pista bloqueada. Ele lembrou que o fato motivador para os atos de violência foi uma incitação do ex-presidente Lula chamando “o exército de Stédile” para a guerra contra os opositores do governo.

“O MST pode praticar toda truculência, violência, mortes e nada acontece como se estivessem fora de qualquer penalidade. Para os caminhoneiros que protestam tem Guarda Nacional e Polícia Rodoviária Federal. Enquanto isso, o ‘Exército de Lula’ ameaça saquear todas as empresas no Brasil, como fizeram em Luziânia, e nada acontece? Eles estão isentos como os coletivos do governo venezuelano criados por Chávez e muito usados por Maduro”, comparou Caiado.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *