Caiado critica “demagogia eterna” em problemas do Entorno e sugere transferir responsabilidade para União

FullSizeRender (4)Em audiência proposta pelo líder do Democratas, Ronaldo Caiado (GO), a situação do transporte público do Entorno do Distrito Federal foi discutida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e lideranças da região pela primeira vez no Senado Federal nesta terça-feira (28/04). 
Durante o encontro promovido pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle, Caiado lembrou que o impasse é fruto da atual legislação que negligencia a região do Entorno em comparação ao Distrito Federal e da “demagogia eterna” dos governantes. Ele propôs uma nova legislação que transfira essa responsabilidade também para a União.
“Não há emprego nem perspectiva para a região porque ela não tem como competir com os subsídios federais e o volume de recursos que é aportado no Distrito Federal. Como é que esta região de Goiás, onde 67% se desloca diariamente para o Distrito Federal, onde 45% trabalha no DF e um terço usa os serviços de saúde de Brasília pode ficar de fora dessa conta?”, defendeu Caiado.
Durante a audiência, os representantes da ANTT, Jorge Luiz Macedo Bastos (diretor-geral) e Ismael Silva (gerente de Transportes), lembraram que a origem do problema do transporte está no crescimento desenfreado da região, o maior do país. No informativo da agência, foi informado que 75% dos itinerários do Entorno rumam ao DF em uma frota sem limite de idade e sem fiscalização. O tempo que se passa no transporte público pode chegar a oito horas diárias para quem mora fora de Brasília.
“Qualquer empresa que submetesse o trabalhador a oito horas de transporte por dia seria punida. Por que com o Estado é diferente? Como é que Goiás, que detém 70% da mão de obra do DF, pode ser tratado dessa forma desumana? Estamos lidando com um problema de proporções que não existem em lugar algum do Brasil e por isso devemos entender que legislação atual não serve para a região do Entorno”, insistiu.
A audiência contou com a participação de lideranças de Formosa, Luziânia, Novo Gama, Cidade Ocidental, Águas Lindas e outras cidades do Entorno, bem como a sub-secretária de Mobilidade do Distrito Federal, Sônia Haddad.
“Curral eleitoral”
Ronaldo Caiado ressaltou a contradição em Brasília ter a maior renda per capita do país enquanto o Entorno conta com um dos piores índices de IDH do Brasil. De acordo com ele, as discussões não avançam porque não se discute o foco do problema. Ele afirmou que o eleitorado carente do Entorno tem servido de “curral eleitoral” para alguns políticos.
“Volta e meia se coloca em uma mesa de discussões representantes dos governos de Goiás, Distrito Federal e Minas Gerais, além de 22 prefeitos da região, algo que não tem levado a nada. Cada um defende o seu e não chegamos a solução alguma . É uma demagogia eterna que oferecem ao Entorno e nunca se discute que a atual legislação não serve mais. O Entorno hoje funciona como curral eleitoral de 800 mil eleitores. A situação de deixar a região carente beneficia a alguns”, acusou.
Segurança Pública
Durante a audiência que discutia o transporte público para a região do Entorno, Ronaldo Caiado também tocou no assunto da segurança pública ao defender uma nova legislação para o repasse de verbas ao Distrito Federal. De acordo com ele, a violência no Entorno se assemelha aos piores índices do país, embora nenhuma ajuda federal tenha sido anunciada.
“A segurança é outro tema que governo federal fecha os olhos para o Entorno. Por que forças federais no Rio e não no Entorno de Goiás, que está há anos sem realizar concurso para polícia? Por que não transferir a segurança do Entorno para forças federais? Para o Exército? Está aí mais um tema que irei me debruçar no Senado. A solução para o Entorno de Brasília passa necessariamente pelo Congresso para alterarmos estas leis que não servem mais”, concluiu.

 

2 thoughts on “Caiado critica “demagogia eterna” em problemas do Entorno e sugere transferir responsabilidade para União

  1. HÉLIO COSTA E GERALDÃO DO DEMOCRATAS DE LUZIÂNIA , PARTICIPARAM DA audiência proposta pelo líder do Democrata, Ronaldo Caiado (GO), a situação do transporte público do Entorno do Distrito Federal foi discutida pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e lideranças da região pela primeira vez no Senado Federal nesta terça-feira (28/04). O TRISTE E LAMENTÁVEL E QUE NINGUÉM DO LEGISLATIVO E EXECUTIVO DE LUZIÂNIA , PARTICIPARAM E NEM MANDARAM REPRESENTANTES.

    HÉLIO COSTA. 28/04/2015

  2. Caiado , tenho 71 anos e sou carioca , quando o Rio de Janeiro era capital Federal , os transportes eram administrados pelo Governo , assim como em todos os estados do Brasil . Aqui no Rio o orgão responssavel era a CTC – COMPANHIA DE TRANSPORTES COLETIVOS .Tinhamos BONDES , Ônibus , Lotações para trajetos mais curtos , e até ônibus Elétricos . Funcionava , pois não havia essa competição suja que vemos hoje . Qual o faturamento das empresas de ônibus , mais o repasse das prefeituras ? Existe um verdadeiro cartel das empresas . Aqui no Rio , o sôgro do Cabral “BARATA ” tem um numero sem fim de linhas , com contratos diferentes . Precisamos moralizar os transportes no Brasil inteiro . Criam leis , aqui os ônibus , toda a frota , teriam que ter ar condicionado , e o prazo dado venceu em 2014 , foi para 2015 , e continuam caindo aos pedaços . Nada é cumprido , e fica por isso mesmo . Mais um embate bom para discutir . Atenciosamente : Marilda Goulart

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *