Caiado protocola CPI do BNDES no Senado

17069687802_fabc25e046_zO líder do Democratas, Ronaldo Caiado (GO), protocolou na tarde desta terça-feira (07/04) o requerimento de criação da CPI que vai investigar o BNDES.

Após colher assinaturas durante os últimos meses e de enfrentar o lobby do próprio presidente da instituição, Luciano Coutinho, que veio ao Senado coibir parlamentares a endossar o documento, o senador conseguiu o número necessário (28 assinaturas) e agora aguarda a validação da comissão. O presidente Renan Calheiros deve fazer a leitura do requerimento ainda nesta terça.

“Todos os delatores da Petrobras disseram que o escândalo do Petrolão é ‘café pequeno’ perto do que vamos encontrar no BNDES. Há um volume enorme que foi emprestado para obras em países próximos ao PT com um carimbo de ‘sigiloso’. Só uma CPI poderá quebrar esse carimbo abrindo esse sigilo”, lembrou Caiado.

O democrata também ressalta a associação que se faz entre empresas nacionais que receberam grandes repasses do BNDES e os maiores doadores de campanhas eleitorais do PT.

“Vamos poder saber quais foram as empresas escolhidas que receberam esses repasses e poderemos vincular ao quanto que foi destinado por essas mesmas empresas para campanhas eleitorais do PT. É impressionante que essas empresas de grande lucratividade, em vez de dividir lucro com acionistas, simplesmente decidem fazer doações de milhões às campanhas eleitorais”, ressaltou o senador.

Oligopólios
Ronaldo Caiado também citou que a seleção arbitrária de empresas pelo governo contribuiu para minar a competitividade no mercado nacional.

“O governo deu toda a condição para que essas empresas ditas ’empresas campeãs’ pudessem tripudiar das demais fazendo verdadeiros oligopólios em cada um dos setores. O dinheiro do governo foi usado para concentrar cada vez mais o mercado”, alegou.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *