NOTA OFICIAL: Lição de coerência

16857571075_dac9047a65_z (2)Os representantes do PTB no Congresso Nacional rejeitaram dar prosseguimento à fusão com o Democratas por 25 votos (número muito simbólico) de uma bancada de 29 deputados e senadores. O PTB, partido da base governista, não quer ser confundido com a oposição após manter-se no Governo do PT por 12 anos. Uma lição de coerência de onde menos se espera para dar uma chacoalhada no DEM oposicionista.

O Democratas se consolidou como a verdadeira posição oposta ao Governo PT e sofreu pelo aliciamento e cooptação da máquina governamental fazendo com que o partido perdesse gordura, mas nunca a sua musculatura. Hoje podemos andar de cabeça erguida por qualquer rua desse país. Participamos dos protestos e somos acolhidos por 90% da população que já não aprova mais esse governo.

Essa rejeição ao PT nasce junto ao sentimento cada vez maior de pessoas que se identificam com outra visão política e com ideias que encontram no Democratas a sua representação partidária. O engajamento nas ruas e nas redes sociais deixa claro essa necessidade de assumirmos o nosso papel de protagonista desses ideais.

Portanto, não posso deixar de concordar com o líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes, quando diz que essa fusão não tem pé nem cabeça. Juntar PTB com Democratas seria como juntar Getúlio Vargas com Carlos Lacerda, o maior antagonismo da história política brasileira.

É hora do Democratas colher os frutos pela resistência que nos fez a verdadeira oposição ao PT. No momento em que mais e mais pessoas se identificam e se engajam com nossa causa, a fusão hoje representaria não só o enterro do último resquício de coerência ideológica da direita no país. Representaria o enterro da própria representação da direita na política brasileira.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *