Para Caiado, prejuízos da Petrobras atestam fraude do governo entre o discurso e a realidade

17238971561_997de896b2_z
Ao comentar o balanço da Petrobras divulgado na noite desta quarta-feira (22/4), o senador Ronaldo Caiado (GO) afirmou que os números comprovam a fraude entre o discurso do governo em campanha e a realidade. O líder do Democratas no Senado disse ainda que o prejuízo de R$ 21,6 bilhões, sendo R$ 6,2 bilhões com corrupção, dá mais sustentação ao processo de impeachment da presidente Dilma que, desde o início da gestão do PT, ocupou cargos de comando em relação a estatal, como ministra de Minas e Energia e presidente do conselho de administração da Petrobras.

“O que temos hoje é uma auditoria que comprova a fraude entre o discurso e a realidade. O que o governo dizia no período pré-campanha e o brasileiro toma conhecimento hoje. Atesta a má-fé. É a garantia de que o governo utilizou empresas como a Petrobras, BNDES e Banco Central para fraudar o processo induzindo a população. É o maior prejuízo entre 15 maiores petrolíferas do mundo, o que mostra o assalto que foi praticado em todas as estatais brasileiras”, avaliou. Caiado lembrou que o governo fez questão de anunciar antes e durante a campanha que a Petrobras estava preparada para arcar com 30% dos investimentos do pré-sal, como foi aprovado em lei; tinha capital e credibilidade no mercado internacional para bancar esses altos investimentos. “Agora, o que dados comprovam é a perda dos ativos em mais de R$ 40 bilhões e em relação à corrupção em mais de R$ 6 bilhões”, afirmou.

O senador acredita que a oficialização da corrupção da Petrobras pelo balanço aliada aos empréstimos ilegais do governo de bancos públicos atestados pelo TCU fortalecem um processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. “Os empréstimos ilegais que ferem a Lei de Responsabilidade Fiscal e a Constituição totalizando R$ 40, 2 bilhões e comprovação das perdas da Petrobras com corrupção acrescentam sustentação ao processo de impedimento da presidente da República consolidando a tese da população e das oposições. Tudo leva a crer que esse processo identificado na auditoria foi utilizado pelo Vaccari como caixa de campanha”, pontuou.

Para Ronaldo Caiado, o resultado do balanço da petroleira brasileira revolta a população que precisa arcar com os prejuízos da corrupção. “Números estratosféricos que revoltam a sociedade brasileira. O cidadão não tem dinheiro para quitar os compromissos, seus carnês, e vê que seu dinheiro foi usado nesse processo de financiamento de campanha de corrupção, de desvios para caixa 2”, acrescentou. “É tão grave a situação que uma empresa como a Petrobras que buscava que dinheiro em qualquer lugar, conseguiu empréstimo sem apresentar balanço, fato inédito. Conseguiu empréstimo no banco estatal chinês, no BNDES e Banco do Brasil. Foram R$ 9,2 bilhões agora. Isso mostra que a empresa está pagando taxas altíssimas, não tem mais credibilidade, acesso a dinheiro barato, e alta taxa de risco”, finalizou.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *