Aumento contínuo do desemprego demonstra que crise está só começando

O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), lamentou o contínuo aumento do desemprego no país que chegou à taxa de 8% para o trimestre entre fevereiro e abril de 2015. Para o senador, a curva ascendente registrada pela Pnad demonstra que os efeitos da crise econômica que Dilma nos colocou ainda estão crescendo e penalizando principalmente os trabalhadores.

“O governo conseguiu criar em um ano 985 mil desempregados a mais em um cenário de recessão, aumento da taxa de juros, desconfiança do mercado, falta de investimentos na indústria, inflação em alta e suspensão de direitos trabalhistas. É uma lista de maus resultados que torna a situação de Dilma insustentável, afirmou Caiado.

De acordo com o democrata, as notícias negativas na economia e que afetam a população economicamente ativa acabam tendo consequências políticas. Ele defende que a melhor situação para trazer de volta a credibilidade ao governo federal e a confiança do mercado seria a saída da presidente do cargo.

“Como prever governabilidade com essa curva ascendente de desemprego sendo que a aprovação da presidente não passa de 10%? Vamos cruzar os braços e assistir o que está acontecendo se alongar por mais três anos e meio ou o correto seria convocar novas eleições?”, questionou Caiado.

3 thoughts on “Aumento contínuo do desemprego demonstra que crise está só começando

Deixe uma resposta para Rebeca Bachner Lepiscopo Cancelar resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *