policiais

Caiado: Endurecer crimes contra policiais é fazer justiça com quem nos protege

O líder do Democratas no senado Federal, Ronaldo Caiado, comemorou a aprovação nesta quinta-feira (11/06) do projeto de lei que torna crime hediondo assassinato e lesão corporal contra policiais, bombeiros, militares no exercício da função ou familiares.

“Estamos dando uma proteção extra àqueles que têm como função proteger a soceidade. Valorizar o policial e o agente de segurança é uma questão de justiça. Sabemos como é difícil estar na ponta de lança do combate ao crime no Brasil e o sentimento que o policial tem é de desamparo. Hoje demos um passo para corrigir isso”, justificou Caiado.

O projeto segue agora para sanção presidencial. O texto também abrange familiares de agentes de segurança em até terceiro grau. Crimes hediondos devem ser cumpridos obrigatoriamente em regime fechado em pelo menos um terço da pena.