Sessão solene Dia do Médico - CRÉDITO Sidney Lins Jr.4

Em sessão pelo Dia do Médico, Caiado pede mobilização para votar carreira de Estado

O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), discursou em favor da Proposta de Emenda à Constituição de sua autoria que estabelece a carreira de Estado para o médico. A fala foi durante sessão solene na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (21/10), em comemoração ao Dia do Médico.
O senador pediu mobilização de toda a categoria em defesa da PEC 454/09, considerada por grande parte das entidades médicas como a verdadeira motivadora de uma descentralização de profissionais, bem como da melhoria na saúde pública do interior do país.
“Está na Constituição que ‘saúde é um direito de todos e um dever do Estado’. Foi com base nesse artigo que criamos outra norma constitucional para criar a carreira de Estado para médico, uma medida que vai levar profissionais capacitados para o interior com garantias de aposentadoria, estabilidade e possibilidade de desenvolvimento profissional”, explicou Caiado.
Ovacionado no plenário por centenas de médicos, profissionais de saúde e políticos que defendem o setor, Caiado também relatou os problemas que comprometem o exercício da profissão nas menores cidades do país, onde o profissional fica sujeito a questões políticas locais e à situação financeira precária de muitas prefeituras que não conseguem estruturar, nem mesmo bancar os custos da saúde pública .
“São claros os benefícios da PEC para a saúde, ao contrário desse jogo demagógico que o PT tem feito ao satanizar médicos como se o problema da saúde pública do País fosse nossa culpa. Não foram os médicos que cortaram R$ 10 bilhões do orçamento da Saúde ou impediram a aprovação de 10% da receita da União para o setor”, lembrou.
A PEC já tramitou em todas as comissões da Câmara dos Deputados e está pronta para ir à plenário, cabendo ao presidente da Casa pautar a proposta. Caiado acredita que uma grande mobilização de toda a categoria pode der determinante para que a proposta vá à votação.