20151020133221

Redução do Bolsa Família demonstra que única preocupação do PT é se manter no poder, afirma Caiado

O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), comentou o anúncio de que a principal bandeira do PT no governo, o Bolsa Família, deve sofrer um corte de R$ 10 bilhões por conta do rombo nas contas públicas provocado pelo governo.

Para o senador, isso comprova que a única preocupação do Partido dos Trabalhadores sempre foi eleitoreira e que o programa é apenas encarado como uma peça de marketing político usada em suas campanhas para atrair a população mais carente.

“O governo não está tirando R$ 10 bilhões do Bolsa Família porque diminuiu sua necessidade, está diminuindo porque passou o ano da campanha eleitoral e o Estado está quebrado. A preocupação sempre foi a perpetuação do PT no poder, e foi isso que estimulou e conduziu estes programas sociais”, defendeu Caiado.

O democrata lembra que o endividamento calculado pelo TCU somente no ano de 2014 — ano eleitoral — foi de R$ 380 bilhões a mais do que em 2013, o que demonstra o uso do poder público como cabo eleitoral das campanhas petistas.

“Se estava pesando no orçamento, por que não houve redução alguma no ano passado quando os gastos ficaram fora de controle? Esperam passar a eleição para cortar a verba do Fies, do Pronatec, do Bolsa Família… Demostram que a preocupação nunca foi com as pessoas mais carentes, e sim, com sua manutenção no poder. Isso não é projeto de Estado, isso é programa de partido que tem a visão única e exclusiva de se manter no poder”, concluiu.