coletiva

Reforma ministerial tem objetivo único de retardar impeachment, diz Caiado

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), afirmou há pouco que a reforma ministerial anunciada pela presidente Dilma Rousseff hoje (2/10) tem único objetivo de retardar o processo de impeachment protocolado na Câmara dos Deputados. Na opinião do parlamentar, a presidente da República se tornou uma mera figurante em uma gestão agora dominada pelo principal partido da base aliada.

“Pela primeira vez na história estamos assistindo um presidencialismo figurativo. A presidente Dilma entregou todo o governo ao PMDB com objetivo único de retardar a votação do processo de impeachment. Ela foi totalmente excluída do processo de comando, é a viúva porcina: foi sem ter sido”, avaliou o senador.

Para Caiado, mesmo com o novo loteamento de cargos, Dilma permanece sem credibilidade para fazer ajuste fiscal e qualquer reforma tributária ou previdenciária. “Ela não tem nenhuma credibilidade para fazer ajuste fiscal até porque os deputados serão cobrados nas suas bases nos estados. Então, essa reforma, que expõe o balcão de negócios do governo petista, é apenas uma forma de a presidente se manter mais algum tempo no poder”, disse o parlamentar goiano.

“Nosso papel no Congresso será levar a adiante o processo de impeachment e encerrar de vez esse ciclo nefasto de corrupção, barganha e péssima gestão que tomou conta do Executivo federal”, finalizou.