20151110100136 (1)

Caiado apoia campanha pela adoção e defende mudança na lei para reduzir burocracia

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), manifestou seu apoio à campanha “Brasil, um país que adota” lançada nesta terça-feira (10/11) pela Frente Parlamentar em Defesa da Família e Apoio à Vida. O senador defende alterações na Lei da Adoção (Lei 12.010/2009) para desburocratizar o processo, maior entrave para que milhares de crianças encontrem uma família.

“No Brasil há mais famílias interessadas em adotar do que crianças cadastradas para adoção. Infelizmente, a burocracia torna o processo lento e desanimador. Por isso, defendo alterações na lei para que esses meninos e meninas abandonados tenham a oportunidade de ter um lar e a convivência com a família. A adoção salva vidas e digo isso porque sou cirurgião, exerço a medicina há 40 anos. O brilho, o carinho e a imparcialidade de uma criança nos sensibiliza”, afirmou o senador que mencionou uma mudança nas regras da fila de adoção e decisões judiciais que tratam do tema como itens que devem ser debatidos pelo Congresso.

“A partir de hoje essa causa terá um aliado em plenário. Serei um guerreiro nessa luta de família para todos”, prometeu Caiado.

Segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) há mais de 30 mil famílias registradas no Cadastro Nacional de Adoção enquanto seis mil crianças estão cadastradas no sistema.