Aho7JRWIu8hHXWPhoYjqVoK9DFKrSWHFb01zEBt2-rJT

Caiado critica repressão de governo federal a caminhoneiros

O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), alertou para o comportamento do governo federal em relação ao protesto de caminhoneiros e a incoerência adotada quando comparado à reação a movimentos simpáticos ao PT.

Em discurso no plenário nesta terça-feira (10/11), o senador chamou a atenção para o que chamou ironicamente de “Lei de Segurança Nacional do PT”. Para ele a a multa de R$ 1.900 adotada pela Polícia Rodoviária Federal, além da intenção de aumentar a sanção via MP para R$ 5.746 se configuram como afrontas ao direito constitucional de manifestação.

“Os caminheiros estão sendo enquadrados na ‘Lei de Segurança Nacional do PT’, que pune e multa quem é contra o governo. Quando o MST obstrui rodovias e invade terras não existe essa reação do governo. Para os movimentos simpatizantes há toda a cobertura do Estado, são eles que regem a lei”, protestou.

Caiado argumenta que a ação de truculência vai acabar gerando ainda mais indignação de outros setores que estão sendo esmagados pela crise econômica que persiste sem nenhum tipo de medida eficaz para contornar o problema.

“O governo praticou um absurdo com os caminheiros do Brasil. Se trata de um movimento igual a outros que estamos assistindo, como o dos jovens acampados em frente ao Congresso Nacional. Todos querem o afastamento de Dilma. Essa agressão vai acabar gerando um efeito dominó com outros setores que estão sendo esmagados pela crise”, apontou o democrata.

Demandas
O senador Ronaldo Caiado lembrou que um dos principais motivos para os protestos contra o governo é justamente o abandono após uma política de incentivo a financiamentos de veículos, o que deixou todo o setor endividado.

“O governo garantiu que não haveria aumento de combustível. O que estamos vendo é exatamente o contrário: aumento do preço do diesel, uma inflação descontrolada e o preço do frete congelado. Os caminheiros estão órfãos e têm toda razão: em vez de ficarem parados, estão protestando porque foram vítimas de um estelionato do PT”, argumentou.