23297241766_44caa65ca2_z

Caiado defende renúncia coletiva e eleições geral diante de crise de representatividade

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), defendeu a renúncia coletiva dos cargos de presidente da República, deputados e senadores e a convocação de eleições gerais. Na visão do parlamentar, o caos político que o país vive e após a prisão do líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), na última quarta-feira (25/11) a credibilidade dos políticos está próxima de zero.

“Apesar de estar em meu primeiro ano de mandato como senador, passei a defender a necessidade de colocarmos nossos cargos à disposição e convocarmos novas eleições gerais no Brasil. Não só presidente, mas também de senadores, deputados e quem mais possuir cargo eletivo”, disse.

Caiado reforça que o Congresso precisa ter coragem de assumir essa posição e admitir a crise de representatividade no Brasil. “Depois da situação deprimente, deplorável, trágica que assistimos essa semana, com o líder do governo no Senado preso em flagrante tentativa de obstrução à Justiça, não vejo mais como o Congresso e a Presidência da República possam continuar. A credibilidade da classe política junto à população está próxima de zero. É hora de termos coragem de admitir que estamos em uma grave crise de representatividade”, finalizou o líder democrata.