conselho

Caiado assina carta de apoio à representação contra o senador Delcídio do Amaral protocolada hoje

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), afirmou nesta terça-feira (1º/12) que o Senado precisava tomar uma atitude urgente sobre a situação do líder do governo, Delcídio do Amaral (PT-MS), sob pena de colocar todos os senadores em suspeição. Caiado assinou carta de apoio à representação contra o senador petista protocolada há pouco na Secretaria-Geral da Mesa diretora do Senado, pelos partidos Rede Sustentabilidade e PPS com apoiamento de Democratas e PSDB. A representação pede a cassação do mandato do líder governista por quebra de decoro parlamentar, após ter sido preso acusado de obstruir as investigações da operação Lava Jato. O líder do Democratas acredita que depois de convalidar a decisão do Supremo Tribunal Federal de manter a prisão de Delcídio, a única alternativa para a Casa era apresentar a representação que será encaminhada ao Conselho de Ética.

“A situação do senador Delcídio constrange a todos nós. Se não tomássemos uma providência rápida, daria a interpretação de que todos os senadores estão coniventes com os atos do líder do governo denunciados pela Procuradoria-Geral da República. Essa é a única alternativa para qualquer parlamentar que depõe contra o decoro”, opinou Caiado.

“Esse episódio, lamentavelmente, traz o descrédito do poder Executivo federal para o Congresso Nacional. É nosso dever tomar uma atitude”, concluiu o parlamentar goiano.