ForumDemocraciaFotoLeandroVieira

Caiado diz a empresários que movimento das ruas induz a mudanças

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado, afirmou nesta sexta-feira (18/12) a empresários do Fórum Democracia Ativa e a parlamentares da bancada federal de Goiás que deposita esperanças de que o movimento crescente da sociedade possa induzir às mudanças necessárias para o Brasil.

A fala foi após os empresários mostrarem propostas para reposicionar a ordem econômica nacional e para modificar as leis federais que, segundo eles, estão destruindo a competitividade do País.

Ronaldo Caiado lembrou que o momento político do País é complicado, com crise de credibilidade enfrentada tanto pelo governo federal quanto pelo Congresso. Por isso o democrata tem insistido na tese de que é preciso antecipar as eleições no País.

“Infelizmente o Congresso deixou de ser um poder pró-ativo para as avanços que precisamos. Chegamos a um impasse: ou a política resolve a crise ou a crise resolve a política”, lamentou.

“Me preocupa a deterioração da imagem das autoridades políticas. Por isso tenho defendido a antecipação de eleições, como é comum que ocorra na Europa. Sem isso não teremos autonomia nem condições de resgatar a credibilidade”, defendeu.

O presidente do Grupo José Alves e também da Associação Brasileira Pró-Desenvolvimento Regional Sustentável (Adial), José Alves Filho, disse esperar poder caminhar em sintonia com os parlamentares para alterar essas leis.

“A realidade tem de ser mudada. O Executivo e o Legislativo têm deliberado sobre iniciativas que minam a competitividade. São taxas altas de juros, aumento de cargas tributárias, autuação constante de empresas para promover superávit”, elencou.

Para José Alves Filho, o caminho da mudança passa por uma articulação mais forte com os parlamentares para que eles possam trabalhar em projetos que revertam o processo que tem destruído a rentabilidade dos trabalhadores e a competitividade das empresas.

Convidado a palestrar no encontro, o economista Amir Khair disse que, apesar da situação econômica preocupante, há alternativas viáveis. Entre as propostas apresentadas por ele estão o alinhamento de taxas de juros ao nível internacional, câmbio flutuante, estabelecimento de limites da dívida da União e o controle da inflação.