foto (16)

Caiado pede a Casa Civil informações sobre gastos oficiais com ex-presidente Lula desde 2011

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), apresentou nesta quinta-feira (25/2) um requerimento de informações ao ministro chefe da Casa Civil, Jaques Wagner, a respeito dos gastos oficiais que o governo federal realizou com o ex-presidente Lula entre 2011 e 2014.

O senador justifica seu pedido pela série de denúncias reveladas pela imprensa sobre despesas exorbitantes feitas a serviço de Lula após o encerramento do seu mandato, a exemplo de matéria publicada no site UOL, em novembro do ano passado, que mostrou gastos mensais de R$ 81,3 mil com o carro oficial entre 2013 e julho de 2015. Pela Constituição, o órgão tem 30 dias para responder aos questionamentos a partir do momento que os recebe, sob pena de cometer crime de responsabilidade.

“Não se trata de questionar a legitimidade do apoio dedicado aos ex-presidentes, o que é previsto em lei. Mas de cumprir o papel desta Casa de fiscalizar o dinheiro público e informar à nação o montante dessas despesas para se avaliar se cumprem a lei e se seus valores são compatíveis com preços de mercado e, principalmente, com a atual situação do Estado brasileiro que tem registrado sucessivos rombos pela crise criada pelo PT. É hora de controle redobrado dos gastos. Não adianta a presidente Dilma aumentar impostos, empurrar somente a conta para o cidadão, se não existe contenção nas despesas”, avaliou Caiado.

No auge dos gastos com cartões corporativos, em 2010, ainda no Governo Lula, chegou-se a uma despesa de R$ 80 milhões, sendo boa parte deles mantidos sob sigilo. “O fato de que cerca de metade desses gastos é mantida em sigilo é, sem dúvida, um agravante, especialmente no momento atual, em que se denunciam tantos desvios de conduta nos altos escalões da administração pública federal”, acrescentou o parlamentar.