plenário

Pressão do PT para que Ministério da Justiça interfira na Lava Jato envergonha o País, diz Caiado

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), criticou a postura do governo petista na substituição do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, que, pressionado pelo PT em decorrência do andamento da Operação Lava Jato, deixou a pasta na noite de ontem (28/2). Na visão do senador, é constrangedora a tentativa de interferência do PT na atuação da Polícia Federal.

“A insistência do PT e de Lula para que o ministro da Justiça interfira no andamento das investigações contra o partido constrange e envergonha o País. A sociedade estará atenta e não vai admitir qualquer golpe contra a Lava Jato”, afirmou.

Conforme matéria do jornal Folha de S. Paulo, o agora ex-ministro da Justiça confidenciou a amigos que a pressão do PT chegou a limites “intoleráveis”. “Essa ação do PT revolta a população e dá mais um incentivo para lotar as manifestações do dia 13 de março”, pontuou o líder democrata.