Augu5rO7T-KkblqH4Y5i7Ldjk390IsZRAeLj7WTB95Wr

Caiado: “Após delação de Delcídio, Dilma não pode ficar nem mais um minuto na Presidência”

O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), reagiu à divulgação de uma delação premiada do ex-líder do governo na Casa, Delcídio do Amaral (PT-MS), que comprometeu a presidente Dilma e o ex-presidente Lula em ações para obstruir a Justiça e a Operação Lava Jato.

Nas palavras do democrata, ao afirmar que Dilma tentou interferir nas investigações articulando a indicação de ministros para tribunais superiores; e que Lula foi o mentor da conversa com o filho de Cerveró que o levou à prisão, Delcídio torna inevitável o afastamento da presidente do Palácio do Planalto.

“Temos que reconhecer que a delação do senador Delcídio, o principal representante do governo no parlamento, sinalizou para tudo aquilo que se suspeitava mas que ainda não havia um relato tão claro e influente. Dilma não pode ficar nem mais um minuto na Presidência. E a Justiça precisa agir no caso de Lula, que participou da mesma obstrução às investigações que levou à prisão do senador”, defendeu Caiado.

TSE
O senador Ronaldo Caiado acredita que a delação obriga a dar mais celeridade ao processo de cassação da chapa eleitoral pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). “Sinceramente, com todos os dados que foram hoje convalidados, indica-se muito mais uma derrubada da chapa e a antecipação da eleição. Todo esse processo foi feito no intuito de respaldar aquela chapa”, afirmou.