Au3mr0cW9hSAksQm2oGRIFX1k6HR8IK5yfCZ-Q9h_nkd

Caiado repudia Dilma por uso da tribuna da ONU para difamar o país

O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado, criticou a intenção da presidente Dilma Rousseff de usar a tribuna da ONU para difamar a imagem do país e o processo de impeachment que corre no Congresso Nacional. Em coletiva nesta quarta-feira (20/04), o senador repudiou que a presidente esteja fazendo uso político do evento que celebra a Assinatura do Acordo de Paris sobre a Mudança do Clima, nesta próxima sexta (22).

“É relevante uma chefe de Estado utilizar uma viagem oficial para difamar a imagem do Brasil no exterior? Assinar um acordo internacional de meio ambiente é uma coisa, agora utilizar essa desculpa e ocupar a tribuna da ONU para falar mal do país? Que tipo de reação ela busca encontrar?”, questionou Caiado.

Para o democrata, Dilma se esquece de que vai falar para uma plateia de políticos, diplomatas e especialistas que conhecem o atual estágio de colapso econômico, político e moral que marcou sua gestão e como as pedaladas fiscais atestam a fraude fiscal de seu governo.

“Como é característica do PT, Dilma pensa apenas em seu projeto de poder, deixando de reconhecer que todas as etapas estão sendo convalidadas pelo Supremo. Ela está desvirtuando em 100% o objetivo da viagem, que é algo relevante e importante para o país, trazendo uma discussão que é de ordem pessoal dela”, criticou.

Senado em dívida
Ronaldo Caiado também tratou do andamento do processo de impeachment no Senado Federal, onde o presidente Renan Calheiros determinou a instalação da comissão especial somente na próxima segunda-feira (25/04).

“Estamos em um cenário em que não há espaço, nem para feriado, nem para fim de semana. Como explicar para a população que o país se encontra com nove ministérios sem ministros, sem presidente da República, com 10 milhões de desempregados e nós senadores de braços cruzados? Estamos em dívida com a sociedade brasileira”, determinou.