bab2f441-ca28-4ef9-8592-ab8e91d489dd

PT tenta intimidar Caiado após senador cobrar explicações de escândalo na reforma agrária

O líder do Democratas, Ronaldo Caiado (GO), sofreu, nesta quinta-feira (7/4) ameaças de intimidação por parlamentares do PT e do PCdoB após questionar ministro da Reforma Agrária sobre escândalo nos assentamentos rurais concedidos pelo governo. Senadores governistas acusaram Caiado de quebra de decoro depois de criarem tumulto em audiência pública na Comissão de Agricultura quando o senador goiano cobrou explicações do ministro Patrus Ananias sobre relatório do TCU que suspendeu a criação de novos assentamentos da reforma agrária depois da identificação de 578 mil beneficiários irregularidades.
“Onde está a quebra de decoro na formulação de perguntas ao um ministro sobre relatório do TCU, não do Democratas, sobre fantasmas do INCRA para serem usados como massa de manobra do PT? São mais de mil políticos que receberam terras de forma irregular! Onde está a palavra que feriu decoro quanto perguntei qual a produtividade, IDH e condições de saúde dos assentados? Quando perguntei quem é que define a lista da reforma agrária, se o MST ou o presidente do INCRA?”, respondeu Caiado em plenário.

O parlamentar questionou conduta dos parlamentares que desvirtuam regras sobre o decoro parlamentar para proteger o ministro e pressionar o senador goiano a se calar diante de novos escândalos envolvendo o PT. “Essa Casa não é para abafar escândalos. Estou aqui com mandato, eleito pelo povo de Goiás para fiscalizar também. Sou veemente nas perguntas, mas sou respeitoso. Sou médico, tenho formação religiosa, familiar. Não uso o vocabulário do Lula. Sou corajoso para botar o dedo na ferida e estou à disposição para esclarecer qualquer fato ocorrido na audiência na Comissão de Agricultura. Estou aqui não é para fazer negócio na política, é para representar o povo de Goiás. Nunca fiz patrimônio com dinheiro público, não espoliei a Petrobras, nem destruí a vida de 10 milhões de pessoas que perderam seus empregos. O PT precisa parar com essa tese. Não vão me intimidar. Tenho mandato pelo voto, o ministro está lá pela vontade da presidente da República. O que não me falta é coragem”, acrescentou o líder do Democratas.

A audiência na Comissão de Agricultura foi encerrada após senador petista fazer acusações a Ronaldo Caiado quando elaborava perguntas sobre decisão do TCU de suspender novos assentamentos rurais pela enorme quantidade de fraudes. “Os dados são preocupantes. O MST é dono do INCRA. Quem responde pelos atos de depredação do MST? Quantos assentamentos já são autossuficientes e têm mínima qualidade de vida para as pessoas que lá vivem? Por que a mesma preocupação com as condições de trabalho dos trabalhadores em terras privadas não é verificada nos assentamentos? A visão do INCRA para se conceder terras é ideológica ou econômica? O que vemos é concessão de assentamentos para se engrossar o exército vermelho do PT. E tudo é feito com pagamento. No dia em que o líder da Contag ameaçou invasão de terras e recebeu um forte abraço da presidente Dilma, recebeu em troca 29 desapropriações de terras. Nem Maduro na Venezuela teve atitude tão irresponsável”, disse Caiado na Comissão de Agricultura quando foi interrompido e o ministro se retirou sem responder as perguntas.