WhatsApp-Image-20160524

Caiado: “Medidas anunciadas para economia são palatáveis”

O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado (GO), aprovou o anúncio de um pacote de medidas para conter o rombo nas contas do governo.

Presente no evento do Palácio do Planalto, realizado na manhã desta terça-feira (24/05), Caiado declarou que não haverá problemas no Congresso Nacional para que as ações mais emergenciais sejam aprovadas em breve. Ele também afirmou que o governo vai saber respeitar o diálogo com o parlamento em temas mais complexos, como reformas tributária e da previdência.

“São medidas extremamente palatáveis que são possíveis, sim, de serem aprovadas dentro de um cronograma rápido. Não é nada absurdo, pelo contrário, são medidas que vão conter essas situações criadas pelo PT que levaram o Brasil ao caos econômico, com desemprego e inflação”, comentou.

BNDES
Ronaldo Caiado elogiou, em especial, a decisão de resgatar ao menos R$ 100 bilhões em recursos aportados no BNDES pelo Tesouro Nacional, algo que deve gerar uma economia de R$ 7 bilhões.

“Sabemos que esse dinheiro foi destinado para o que eles resolveram chamar de ’empresas campeãs’, algo que desvirtuou para a formação de cartéis de grupos ligados ao PT no governo. E também para financiar obras fraudulentas em países da América Latina governados pela esquerda. É preciso dar transparência e saber da eficiência desses projetos em termo de resultados para a população”, defendeu Caiado.

Congresso
Durante o evento também foi anunciado que reformas mais complexas serão analisadas em comissões especiais que devem ser formalizadas no Congresso Nacional. Para Caiado, isso demonstra um novo momento em que o Executivo reconhece a necessidade de respeitar e trabalhar em harmonia com o poder legislativo.

“Agora estamos vivendo outro momento: um governo que sabe que tem que conviver com o Congresso e em respeito às lideranças políticas. Como tal, vai instituir comissões para discutir a previdência, a reforma tributária, a trabalhista e até a reforma política. Isso não sai apenas das cabeças pensantes do Executivo. mas dentro de um entendimento com a composição do congresso”, explicou.

Meta fiscal
O senador Ronaldo Caiado também tratou da votação da meta fiscal, que deve acontecer ainda nesta terça (24/05) em sessão do Congresso Nacional. “Temos condições de votar, somente precisando apreciar primeiros os vetos que estão na pauta. O que precisamos deixar claro e de forma rápida para a população é que chega de maquiagem e chega de estelionato eleitoral. O Brasil vai a partir de agora ter a certeza do grau de endividamento que o PT deixou no país”, comparou.