nota

Nota oficial sobre atentado em Itumbiara

É com profunda tristeza, consternação e indignação que recebo a notícia desse crime bárbaro que chocou todos os goianos. Nesse momento de dor, nossas orações vão para o falecido ex-prefeito José Gomes, e também para o cabo da PM Vanilson Rodrigues. E peço a Deus que conforte os corações de seus familiares. Tenho plena fé que José Eliton irá se recuperar e em breve estará de volta ao convívio de sua família. É uma tragédia que choca a todos nós goianos.

Líder do Democratas no Senado Federal, senador Ronaldo Caiado

Goiânia, 28 de setembro de 2016

Recanto1

“Pedro Canedo é o nome que vai tirar o PT da prefeitura de Anápolis”, diz Caiado

O presidente regional do Democratas, Ronaldo Caiado, voltou nesta quarta-feira (28/09) a Anápolis para mobilizações no Recanto do Sol ao lado do prefeitável Pedro Canedo (Democratas) e do seu vice Miguel Marrula, do mesmo partido. Na expectativa de um segundo turno no município que garanta condições de igualdade com o adversário, o senador afirmou que Pedro Canedo é o nome certo para desbancar a atual gestão petista.

Depois de uma breve passagem pelo Terminal Urbano de Anápolis, o senador participou de uma carreata curta pelo Recanto do Sol e caminhou pelas avenidas 25 e do Estado para conversar com comerciantes e moradores.

“Estive mais uma vez em Anápolis ao lado do meu amigo Pedro Canedo, o homem do Democratas que vai expulsar o PT na administração municipal. Os moradores esperam ansiosamente por mudanças, as mesmas pelos quais o País enfrentou recentemente. Anápolis é uma cidade estratégica que precisa estar nas mãos de quem tem competência e preza pela qualidade de vida das pessoas”, defendeu.

Nesta reta final das eleições Pedro Canedo tem recebido apoios importantes de políticos de renome no cenário nacional como o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o prefeito mais bem avaliado do País, ACM Neto, ambos do Democratas.

“Anápolis vai repetir a história de Salvador. ACM quando assumiu pegou uma prefeitura caótica mas, em pouco tempo, revolucionou a administração municipal. Pedro Canedo, um médico conceituado com histórico de serviços prestados à população, vai fazer o mesmo”, garantiu.

WhatsApp Image 2016-09-26 at 17.20.27

Goiânia não enxerga avanço sem Iris, diz Caiado durante caminhada

O presidente regional do Democratas, Ronaldo Caiado, participou nesta segunda-feira (26/09) de uma caminhada ao lado do prefeitável Iris Rezende (PMDB) que começou na Avenida Independência com a 5ª Avenida, no Setor Leste Vila Nova. Em entrevista antes da mobilização, o senador afirmou que a militância irá se empenhar para que o peemedebista conquiste a vitória no primeiro turno.

“É fundamental acelerarmos ao máximo para concluirmos no primeiro turno. A sociedade está convencida de que o processo de Marconi em Goiânia chegou ao fim, é matéria vencida. Ela não vê a possibilidade de nada avançar em Goiânia que não seja pelas mãos de Iris”, assegurou.

Para o democrata, este é o sentimento que tomou conta da população, por isso o seu otimismo na vitória no dia 2 de outubro.

“A sociedade analisa bem. O que credencia uma pessoa é sua coerência política. Principalmente nesse momento de mudança na política nacional”, completou.

A caminhada teve participação especial da dupla sertaneja Fernando e Sorocaba, que viajou para Goiânia para demonstrar o seu apoio ao candidato a prefeito. Também acompanharam o candidato a vice Major Araújo (PRP) e o atual vice-prefeito Agenor Mariano (PMDB), além do deputado Bruno Peixoto (PMDB).

WhatsApp Image 2016-08-27 at 15.44.39

Caiado: Lava Jato chega ao BNDES

O líder do Democratas no Senado Federal Ronaldo Caiado (GO) comentou a mais nova fase da Operação Lava Jato que levou à prisão do ex-ministro da Fazenda e da Casa Civil, Antonio Palocci, nesta segunda-feira (26/09).

Para o senador, a 35ª Fase, nominada “Ormetá”, é um indício de que a Força Tarefa do Ministério Público Federal começa a chegar nas operações fraudulentas realizadas pelo Governo PT no BNDES.

“A operação Lava Jato chega ao BNDES, usado nos governos petistas em transações nada republicanas. A prisão de Palocci é o início de uma nova investigação que vai revelar o quanto os comandos do PT e de seus governos lesaram o nosso banco de desenvolvimento”, comentou Caiado.

O democrata ressaltou que a função principal do banco foi desvirtuada nos últimos anos do governo petista para atender especificamente a interesses do partido. “Em vez de ter como prioridade desenvolver o país e ajudar nossas grandes empresas, a finalidade do banco sob o PT foi direcionar recursos para operações corrompidas e países alinhados ideológicos de Lula e Dilma”, afirmou.

CPI
Ronaldo Caiado também relembrou a sua articulação no Senado Federal em 2015 para abrir uma CPI do BNDES, que investigaria justamente os indícios de irregularidades nos repasses dos bancos; “O Governo Dilma fez de tudo para abafar a CPI, inclusive com o presidente na época Luciano Coutinho passando de gabinete em gabinete tentando constranger os senadores contra a instalação de nossa comissão.”, concluiu.

WhatsApp Image 2016-09-24 at 19.05.48

“Alison Maia vai derrotar o grupo que usa a máquina pública na eleição em Caldas Novas”, diz Caiado

O presidente regional do Democratas, Ronaldo Caiado, afirmou neste sábado (24/09) confiar no poder de decisão dos eleitores contra uma estrutura de máquina pública que, muitas vezes, é usada para pressionar a população. O senador participou de uma grande carreata ao lado de Alison Maia (Democratas) e seu vice, Dr. Adoelton (PRTB), que percorreu várias ruas de Caldas Novas até terminar no bairro Santa Efigênia.

Ronaldo Caiado comparou a eleição na cidade à de 2014, quando se elegeu para o Senado disputando contra o candidato apoiado pelo governador. “Venci a eleição para o Senado disputando contra uma máquina de governo em 2014. Em Caldas Novas Alison Maia, candidato a prefeito ao lado do Dr. Adoelton, vai repetir o mesmo feito. Foi essa a confiança que vim com muita alegria transmitir à população depois de participar de uma grande carreata. Isso mostra o poder que os eleitores têm em mãos de promover as mudanças que precisam”, disse.

Aos moradores do bairro o parlamentar destacou que Alison Maia terá, se eleito, todo o apoio necessário em Brasília para tocar os seus projetos. “Alison levanta a bandeira da educação, pasta que o ministro Medonça, também do Democratas, atua. Tenho certeza que conseguiremos trazer para cá mais faculdades e cursos profissionalizantes. Se eleito, como confio, ele terá uma estrutura de sustentação muito melhor que o seu adversário, que só conta com um governo estadual que nada trouxe de benefício. Podem acreditar: Alison tem competência e respaldo político para transformar projetos em realidade”, finalizou.

Alison Maia, por sua vez, se comprometeu a buscar a vinda de novas indústrias e faculdades, fomentar o turismo e melhorar a saúde. “Caldas Novas está mudando. Vamos devolvê-la para o povo e recuperar nossa cidade”, afirmou.

Caiado Divulgação - 24-09-16 (1)

Victor saberá gerir os recursos de Jataí com competência, diz Caiado

Na reta final das eleições municipais, o presidente regional do Democratas, Ronaldo Caiado, se dedicou à região Sudoeste, onde defendeu neste sábado (24/09) as candidaturas dos candidatos de Jataí e Mineiros.

Acompanhado do prefeito de Aparecida de Goiânia, Maguito Vilela, e do ex-deputado Leandro Vilela, Ronaldo Caiado participou de uma caminhada pelo Centro de Jataí e agradeceu o gesto de grandeza do PMDB ao apoiar o democrata Victor Priori para a prefeitura, com o médico Elio Caetano (PMDB) como vice.

“Jataí é uma cidade que tem muito a ver com minha história de vida, desde o início da luta a favor dos produtores rurais. E hoje estive na cidade para apoiar a candidatura de Victor Priori a prefeito e Elio Caetano vice pois, da mesma maneira que em Goiás o PMDB abraçou a minha candidatura ao Senado, em Jataí o partido teve um gesto maior de escolher um democrata para a disputar prefeitura”, disse.

Em sua fala o senador destacou os apoios de peso do democrata na cidade. “Victor está ao lado de pessoas de prestígio que fazem a diferença em Jataí, como o prefeito e ex-governador Maguito Vilela e o ex-deputado Leandro Vilela, também presentes hoje na bonita caminhada que fizemos pelo Centro. Com sua experiência de sucesso na iniciativa privada, tenho certeza que Victor saberá gerir as emendas e os recursos arrecadados com muita competência”, garantiu.

Maguito Vilela teceu elogios ao presidente regional do Democratas, a quem classificou como um dos políticos mais respeitados do País, e afirmou que Victor Priori vai repetir na vida pública o sucesso que teve na iniciativa privada. “Victor sabe fazer uma boa gestão e escolher uma equipe competente. Vai saber aplicar os recursos aqui”, afirmou. “Jataí não pode estar em mãos inexperientes, mas em mãos trabalhadoras e que tem a confiança da população”, completou.

Mineiros

A agenda no Sudoeste continuou em Mineiros, onde Ronaldo Caiado discursou ao lado da Dra. Flávia (SD) e seu vice Sérgio Marquio, que propõem resolver problemas antigos na cidade, como falta de asfalto nos bairros e de saneamento básico. Tudo isso de forma transparente, pois os candidatos querem implantar o portal da transparência do município, que ainda não estaria funcionando.

“Flávia é uma líder carismática, de energia positiva e determinada. Ela tem muito a contribuir com desenvolvimento da cidade e com um novo modelo de gestão, condizente com os anseios da população. Muitas vezes duas cidades diferentes têm o mesmo orçamento mas uma estrutura totalmente desigual. É a maneira de governar e gerir os gastos públicos que é determinante para mudar a cara de uma cidade. Flávia, tenho plena confiança, saberá elaborar bons projetos para que eu possa levá-los aos gabinetes dos ministros”, garantiu.

123

[No Title]

“PEC é ponto de partida pra solução da crise”, diz Caiado em artigo na Folha

O líder do Democratas no Senado Federal Ronaldo Caiado (GO) defendeu eu seu artigo para a Folha deste sábado (24/09) a necessidade de aprovação da PEC que impõe um teto nos gastos públicos por 20 anos.

Para o senador, a proposta de emenda constitucional 241 é um esforço para reparar a a irresponsabilidade fiscal dos anos do PT no governo. “[O PT] gastou (e mal) o que tinha e o que não tinha, tornando os direitos sociais letra morta, afundando o país”, acusou.

“A PEC, como é óbvio, não é uma solução para os desafios da crise, mas o ponto de partida para que se possa vislumbrar alguma. É um freio de arrumação. Não é questão ideológica ou partidária, até porque contas – públicas ou privadas – não são de direita ou de esquerda. Obedecem a princípios imutáveis e implacáveis”, escreveu.

Caiado argumenta que os gastos com saúde e educação já estão reduzidos por falta de meios para supri-los e o que a PEC faz é propor alternativas que evitem o recurso ao aumento de impostos. “Convém lembrar que, após as duas votações na Câmara, a PEC chegará ao Senado, submetendo-se a novas possibilidades de aprimoramento. E o Congresso, diferentemente das corporações sindicais, tem delegação popular”, afirmou.
Confira o artigo na íntegra:
PEC do teto de gastos não é solução para crise, mas ponto de partida
A proposta de Emenda à Constituição (PEC) 241, que estabelece, por duas décadas, um teto para os gastos públicos, limitando-os à inflação, tornou-se o centro de ruidosa celeuma, que excita corporações, “movimentos sociais” e lideranças populistas.

Prestes a ser votada na Câmara, passou a ser apontada como um instrumento perverso, concebido para suprimir direitos e avanços sociais conquistados nos últimos anos.

É, porém, bem ao contrário, um esforço para restaurá-los. Para além do assalto à Petrobras e aos fundos de pensão, lesando aposentados, o governo do PT protagonizou prolongada e insana farra de irresponsabilidade fiscal. Gastou (e mal) o que tinha e o que não tinha, tornando os direitos sociais letra morta, afundando o país.

Foi a inobservância ao princípio do limite de gastos que resultou numa economia arruinada e 12 milhões de desempregados.

Não há conquista social mais primária que a do emprego, e sua supressão em tal escala, sem precedentes, decorre da desobediência a fundamentos da aritmética elementar, em que, goste-se ou não, dois mais dois serão sempre quatro.

Não há ideologia que mude isso. E o que vemos é que programas sociais, reduzidos na gestão passada por falta de verbas, passaram a exibir deficiências graves e dramáticas.

Entre outras, redução de leitos hospitalares, suspensão de financiamento a programas como Fies, Pronatec e Ciência sem Fronteiras, além da vexatória inadimplência de nossas embaixadas e consulados.

A PEC, como é óbvio, não é uma solução para os desafios da crise, mas o ponto de partida para que se possa vislumbrar alguma. É um freio de arrumação. Não é questão ideológica ou partidária, até porque contas —públicas ou privadas— não são de direita ou de esquerda. Obedecem a princípios imutáveis e implacáveis.

Argumenta-se que a PEC irá reduzir gastos com saúde e educação. Não é verdade. Esses gastos já estão reduzidos por falta de meios para supri-los. O que a PEC faz é propor alternativas que evitem o recurso ao aumento de impostos. Convém lembrar que, após as duas votações na Câmara, a PEC chegará ao Senado, submetendo-se a novas possibilidades de aprimoramento. E o Congresso, diferentemente das corporações sindicais, tem delegação popular.

O teto de gastos está previsto para 20 anos, mas, após 10 anos, o Congresso pode revê-lo e redefinir regras para o período restante. Teremos oportunidade de amplo debate.

Os que protestam contra a iniciativa são exatamente os que a tornaram imperativa pelos desmandos que impuseram à economia. O fato concreto é que há um desequilíbrio estrutural nas contas públicas, que terá de ser resolvido ou por meio de aumento de imposto ou pelo restabelecimento da racionalidade de gastos.

A PEC aposta na segunda alternativa. A carga tributária brasileira está entre as mais altas do mundo, o que dificulta a expansão de investimentos. Aumentá-la agrava ainda mais esse quadro. O ajuste, dentro de regras estáveis, devolverá confiança aos agentes econômicos, permitindo o aporte de investimentos e a reabertura dos postos de trabalho.

O governo não pode se intimidar com o lobby corporativista nem pedir sacrifícios à população sem antes de ele próprio fazê-lo, abrindo mão de privilégios e reajustes salariais incompatíveis com as limitações diagnosticas por sua equipe econômica.

Precisa, isto sim, explicar à população a realidade que herdamos dos que hoje se colocam no cômodo papel de acusadores. Além de toda a roubalheira perpetrada, em escala jamais vista, destruíram a administração pública. 

Caiado Divulgação 23-09

Caiado diz que Álvaro Guimarães é ficha limpa e o único capaz de ajudar Itumbiara

O presidente regional do Democratas, Ronaldo Caiado, disse nesta sexta-feira (23/09) no Sul de Goiás que as eleições municipais vão refletir as mudanças recentes do País, em que perderam-se as forças da corrupção e da pressão financeira.
Em Itumbiara, o parlamentar caminhou ao lado de Álvaro Guimarães (PR) e seu vice, Marcelo do Sacolão (Democratas), e destacou a trajetória política do deputado estadual, que tem 44 anos de vida pública e é um candidato a prefeito ficha limpa.
“O Brasil mudou. A tese da corrupção, do uso do dinheiro público, do assalto às instituições, acabou. Tenho certeza que Itumbiara não vai caminhar na direção contrária do País. Por isso a minha confiança de que Álvaro Guimarães, um político com 40 anos de estrada e que é ficha limpa, vai virar as eleições aqui e conquistar a vitória”, disse.
Ao compará-lo com seu adversário, Ronaldo Caiado demonstrou confiança de que o povo da cidade saberá fazer a melhor escolha no dia 2 de outubro. “Um político para se candidatar não pode estar sob a garantia de uma liminar, como o seu adversário. Itumbiara precisa de estabilidade política e governabilidade. Só assim Goiás vai mudar também”, analisou.
Álvaro Guimarães disse ter ficado muito feliz com a presença do senador, a quem espera ver como governador em 2018. “Goiás se orgulha muito de você. Fiz aqui na cidade seu primeiro comício, em 1989. Se tivesse ganhado, o Brasil estaria 50 anos à frente”, disse. “O senhor tem seriedade, sabedoria, honestidade e inteligência. Terá aqui um grande aliado”, garantiu.
No Sul do Estado o senador também participou de um comício em apoio ao prefeitável Dedé Chaves (PMDB) e seu vice, João Rafael (PR), em Buriti Alegre. Ronaldo Caiado disse que fez questão de incluir a visita na agenda por acreditar no projeto de renovação dos candidatos.
“Vim hoje a Buriti Alegre por acreditar nos projetos de Dedé Chaves e João Rafael para a cidade. Acredito na importância de se buscar novas lideranças políticas que tenham honestidade, integridade e que vão trabalhar pela qualidade de vida da população”, declarou.
O democrata rebateu a mentira dos adversários na cidade, que disseram que Dedé Chaves não teria apoio para a sua candidatura. “Não é verdade. Mas eles, por outro lado, têm o apoio de um governo acabado, que quebrou a Celg e a Saneago e que nada trouxe de bom para o município. Me sinto feliz por ter estado hoje em Buriti Alegre e trabalhar em prol de uma boa política”, sublinhou.
Dedé Chaves disse ao senador que faz uma campanha limpa e baseada na verdade, seguindo o seu exemplo. “Está aqui conosco o político mais respeitado do País, que luta por seus eleitores”, elogiou. João Rafael, por sua vez, diz ter sido Ronaldo Caiado o responsável por sua entrada na política.
Caiado Divulgação - 23-09

Em Cidade Ocidental, Caiado aposta na vitória de Antônio Lima

O presidente regional do Democratas, Ronaldo Caiado, afirmou nesta sexta-feira (23/09) em Cidade Ocidental, no Entorno do Distrito Federal, que a eleição de Antônio Lima (Democratas) para prefeito, ao lado da vice Marcela Maia (PMDB), vai mudar a política na região, marcada pela negligência do setor público.

Primeiro prefeito da cidade, emancipada no início dos anos 90, Antônio Lima tem histórico de liderança e trabalho político. Após participar de uma caminhada pela avenida principal, Ronaldo Caiado disse em discurso aos moradores que Antônio Lima se candidatou atendendo a um pedido dele.

“Antônio Lima é um homem determinado que, tenho certeza, vai ajudar a mudar a política no Entorno do DF, tão marcada pela negligência do setor público. É meu amigo desde 1989, um líder respeitado que ajudou o município a se desenvolver. Ele, que já foi prefeito, disputa novamente atendendo a um pedido meu”, garantiu.

Hoje Cidade Ocidental sofre com a falta de atenção do governo com o Entorno, o que se reflete especialmente nos altos índices de criminalidade. Com 100 mil moradores, apenas 63 policiais militares atendem as ocorrências do município. Para o senador, falta autonomia para Cidade Ocidental atender as demandas da população.

“Cidade Ocidental precisa ter autonomia para que a população tenha aqui condições de saúde e emprego. E Antônio Lima tem capacidade comprovada e vai fazer uma excelente gestão ao lado de sua vice, Marcela Maia”, reforçou.

imagem_materia

Projeto de Caiado limita prazo de um ano para cobrança a fiador

O senador Ronaldo Caiado (Democratas-GO) apresentou um projeto de lei para limitar em um ano a validade do aval ou da fiança concedidos em favor do fornecedor de crédito ou de financiamento ao consumidor.

O projeto de lei 333/16 altera o Código de Defesa do Consumidor de modo a proteger a população de posturas abusivas de instituições financeiras. Para Caiado, a proposta visa reduzir a insegurança jurídica dos avalistas e o risco de fraudes e inadimplência.

“Vamos limitar a um ano o prazo de aval ou fiança contando da data de assinatura do contrato. É uma mudança no Código do Consumidor para combater uma postura abusiva de instituições financeiras e dar segurança a quem obtém crédito ou financiamentos”, pontuou.

O projeto deve passar inicialmente pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado já nas próximas sessões.

1 2 3 4