90c221b0-4d9b-49e6-8e8f-1bc46fa8da9c

Caiado cobra do governo solução para impasse do Funrural  

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), cobrou mais uma vez do governo uma solução para a questão do Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural). Em discurso no plenário nesta quarta-feira (10/5), Caiado disse que a população e os setores produtivos esperam da União um corte dos gastos e não mais cobrança de impostos. O senador lembra que durantes vários anos a cobrança do Funrural foi considerada inconstitucional pela arbitrariedade do imposto contra o setor rural. O parlamentar reforça que pode inviabilizar a agropecuária a cobrança retroativa de cinco anos de 2,1% sobre tudo o que foi comercializado pelo setor, valor que ultrapassa os R$ 20 bilhões.

“Até agora, o governo não se atentou que o que a sociedade e os setores produtivos esperavam era um corte nos gastos e a redução na máquina pública. O que vimos foi a busca de uma receita fácil em cima de depósitos judiciais feitos por produtores rurais. Um valor por anos considerado inconstitucional por ser um imposto arbitrário contra o setor. O governo acha essa brecha com a decisão do Supremo para penalizar o único setor que sustenta a economia nesse caos que estamos vivendo. Ou seja, tudo que foi comercializado nos últimos cinco anos a Receita quer interpretar como tributável em 2,1%. Um valor que extrapola R$ 20 bilhões. Não é justo”, disse.

Além de cobrar uma saída do governo, Caiado apresentou um projeto de lei que estabelece a remissão desses valores retroativos referentes a incidência do Funrural. O senador já conseguiu assinatura de líderes partidário para apresentar requerimento de urgência para apreciação da matéria.