Ronaldo Caiado - 15-08 CRÉDITO Leandro Vieira DIVULGAÇÃO3

Durante Missa do Muquém, peemedebistas destacam união com Caiado

Em clima de festa com os romeiros e de confraternização com lideranças do PMDB, o senador Ronaldo Caiado (Democratas) participou mais um ano da missa solene da Romaria de Muquém, que completa 269 anos de devoção. Em sintonia com a homilia do bispo diocesano Dom Messias, Ronaldo Caiado falou sobre a necessidade de devolver à população de Goiás a esperança de dias melhores.

“Pude pedir a Deus e Nossa Senhora d’Abadia orientação neste momento grave da política de Goiás. A sociedade está totalmente desencantada com a classe política e cabe a nós darmos uma mensagem de esperança, seriedade, ética, dignidade, espírito público e dizer que a política tem solução desde que praticada pelos homens que não queiram fazer dela um balcão de negócios. O bispo diocesano Dom Messias fez um discurso oportuno em que fez um apelo aos políticos para que se voltem realmente à população. É o que tem faltado no Estado, infelizmente”, lamentou.

A missa, que recebe grande parte das autoridades de Goiás, acabou sendo também uma oportunidade para a oposição se reunir e dar o tom de unidade que tem sido defendido como a via mais importante para viabilizar o projeto de mudança para Goiás.

O deputado estadual Bruno Peixoto (PMDB) comemorou o encontro. “Estamos aqui em Muquém em louvor a Deus e Nossa Senhora d’Abadia. Mas evidentemente aproveitamos esse momento para nos confraternizarmos. Viemos o PMDB e o Democratas em um ato de união em prol de servir a população. E mostrarmos que o PMDB e o Democratas estarão unidos para as eleições de 2018″, frisou.

Para o deputado estadual José Nelto (PMDB) é preciso maturidade para entender que a ausência de união só beneficiaria o campo adversário. “Não podemos cometer o erro de achar que eleição é fácil. A oposição dividida beneficia o governo. E o governo está desgastado, desmoralizado, não cumpre seus compromissos. Tem 20 anos que o governador promete terminar a vida dos romeiros, mas até agora só receberam 20 anos de poeira e sofrimento”, criticou.

Prefeito de Quirinópolis, Gilmar Alves (PMDB) disse que foi positivo estar ao lado daqueles que estão empenhados no trabalho da oposição. “Estamos unidos e ano que vem iremos apresentar nosso projeto para Goiás”, garantiu. O deputado federal Pedro Chaves (PMDB) se disse feliz com a festa. “Fiz questão de participar mais uma vez, ainda mais com essa união, essa nossa participação na Santa Missa”, afirmou.

O deputado federal Daniel Vilela (PMDB), por sua vez, falou sobre a tradição da romaria. “É uma solenidade que já faz parte da tradição religiosa do nosso Estado. Não se trata só de oposição ou situação, mas de um momento de reflexão com a participação da classe política goiana”, disse.

De Pirenópolis, o prefeito do Democratas João do Léo falou da importância de estar ao lado do senador neste momento. “Onde o senador estiver estarei junto. É uma parceria por um Estado melhor”, assinalou.

Apoio

Muito assediado pelos fiéis ao entrar na igreja alguns minutos antes da missa, o senador tirou fotos e ouviu palavras de apoio ao seu trabalho em prol de um futuro mais digno para Goiás.

A técnica de enfermagem Maria Aparecida Figueiredo, de Abadiânia, foi uma das romeiras que fez questão de abraçar o senador. “Ronaldo Caiado é um exemplo para nós em Brasília. É um homem de caráter, que todo ano eu vejo em Muquém. É religioso e traz uma segurança e importância para os romeiros. É um prazer enorme encontrá-lo”, garantiu.

A aposentada Miriam Vieira, de Niquelândia, reforçou os elogios ao senador. “Todos os anos estou aqui como romeira. É uma satisfação encontrar o senador e estou fazendo votos para que se candidate a governador. Se eleito será um grande nome a governar os destinos desse Estado maravilhoso”, torceu.

Emendas

O senador chegou na segunda-feira a Muquém e teve oportunidade de conversar com lideranças de municípios vizinhos, o clero diocesano e os romeiros. Ele se comprometeu a enviar emenda para ajudar na infraestrutura local.

“A Romaria do Muquém é uma das maiores romarias do nosso estado, uma tradição secular que hoje completa 269 anos. Como devoto, venho agradecer e pedir orientação na vida familiar e política. Mas como senador estou conversando para ajudar o evento. Me comprometi, já que a prefeitura de Niquelândia está sem as certidões necessárias, a repassar uma emenda minha individual no valor de R$ 300 mil ao Ministério do Turismo para que seja repassada para o evento diretamente”, anunciou Caiado, que também vai buscar junto ao governo federal coletar as certidões necessárias para criar uma instituição específica do Santuário do Muquém para facilitar o repasse de emendas diretamente, sem que passe pela prefeitura.

O anúncio foi feito após reunião com padres e com o pároco e reitor Aldemir Franzin, responsável pelo Santuário Diocesano Nossa Senhora D’abadia de Muquém. “Caiado, como devoto de Nossa Senhora de Abadia, veio pedir as bênçãos para seu trabalho na missão dele como senador. Também conversamos sobre a realidade do Brasil e sobre a possibilidade de buscar recursos para investir na infraestrutura do santuário”, explicou o reitor.