3d281025-e560-46b4-a3a4-ecc549c77ae5

Caiado presta homenagem ao ex-deputado Luís Eduardo Magalhães

 O líder do Democratas no Senado Federal, Ronaldo Caiado, homenageou o ex-deputado Luís Eduardo Magalhães, em sessão solene na Câmara dos Deputados, em memória pelos 20 anos de sua morte. Caiado, emocionado, lembrou a atuação política marcante de Luís Eduardo, a exemplo da Constituição de 1988. O senador fez questão de destacar a importância do trabalho do ex-deputado para garantir o direito de propriedade na Carta Magna. Caiado ainda falou de sua amizade, do reconhecimento até dos adversários políticos, da capacidade de interação e respeito ao contraditório de Luís Eduardo. O ex-deputado baiano morreu dia 21 de abril de 1998, aos 43 anos de idade.

“É uma emoção muito forte hoje. Até porque as ligações com Luís Eduardo vêm de longa data. As referências que tenho de Luís Eduardo são não só da coragem, não só da palavra dada, mas da capacidade de Luís Eduardo de antever o que poderia acontecer com este País. Luís Eduardo foi um dos homens mais brilhantes na Constituinte,  momento quando nós decidimos o rumo que o país iria tomar. Aquela época a tendência era 100% estatizante, era o governo se ocupar de tudo, era o governo decidir tudo. Era Luís Eduardo a grande trincheira, parlamentar competente, com argumentos, com debate, com conteúdo. A Luís Eduardo Magalhães nós reverenciamos a sua luta por termos garantido na Constituição o direito de propriedade”, disse.

“É a pessoa que transmite a firmeza, mas também a capacidade de interagir, a capacidade de absorver  o contraditório. Este foi o homem que passou a assumir o comando da Câmara dos Deputados. A voz de Luís Eduardo era uma liderança respeitada no cenário nacional. Àquela época, eu me lembro bem junto, com Marco Maciel e ACM nós éramos presidencialistas; Luís Eduardo já era parlamentarista. Veja bem capacidade que ele teve de antever os desastres que vieram acontecer na política nacional. Nós temos não só admiração, mas temos uma referência de um homem que fez escola e deixou discípulos. Tenho orgulho de ter convivido com Luís Eduardo”, completou.

“Não só a Bahia, mas o Brasil  hoje quer dizer aos familiares de Luís Eduardo Magalhães: os nossos sentimentos. Os nossos pesares e saiba, Michele (viúva de Luís), que o estado de Goiás traz um abraço sincero, um carinho especial.  Porque em Goiás, vocês sabem, vocês são muito bem recebidos e têm o carinho de toda nossa gente, não só pela região fronteiriça, mas pela amizade que se construiu no decorrer desses anos”, concluiu.