36734690836_c72f580b5c_z

Somente corte na máquina do Estado resolve crise, diz Caiado

O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado (GO), afirmou nesta noite (29/5) que as medidas anunciadas pelo governo para encerrar a greve dos caminhoneiros não resolvem a crise dos combustíveis. Caiado defendeu cortes na máquina pública envolvendo o governo, Ministério Público, Legislativo e Judiciário. A ponderação foi feita durante votação do PLC 52/2017, aprovado pelo plenário, que isenta o óleo diesel de PIS/Cofins até o final do ano e promove a reoneração da folha de pagamento de 28 setores. “Precisamos de mudanças substantivas, pois corremos o risco de uma ruptura institucional. O atestado de óbito do governo Temer já está determinado”, alertou.

O parlamentar enfatizou que a crise é muito mais ampla que a escalada no preço dos combustíveis. “Muitos dizem que crise é muito mais ampla. É verdade. O caminhoneiro é que teve a coragem de dizer: o rei está nu. O Brasil não tolera mais trabalhar para sustentar o Estado. O custo do poder é uma reação em cadeia. Temos que promover mudanças substantivas por emendas constitucionais. Temos que fazer um corte no Estado. O orçamento do governo, do Ministério Público, do Judiciário, do Legislativo não pode permanecer no patamar que exerce hoje”, pontuou.

Ronaldo Caiado disse que obteve a informação de caminhoneiros que qualquer valor do diesel acima dos R$ 3 não resolve as dificuldades nos custos da categoria. “Os caminhoneiros não sabem o impacto direto da CIDE, do rebate no PIS/Cofins. Os caminhoneiros têm uma caderneta em que fazem as contas e mostram que o preço do diesel não pode passar de R$ 3. Eles foram induzidos a pegar empréstimos no BNDES para comprar caminhões. E hoje não conseguem arcar com os custos ao final de cada frete. A conta não fecha”, contou.

Petrobras

Caiado ainda criticou a incoerência de integrantes do PT ao apontar o governo como responsável pela atual crise. “O Brasil volta os olhos para uma crise jamais vista pós período militar. Temos que colocar os pontos nos ´is´. Parlamentes do PT aqui tentam responsabilizar o governo por todas as mazelas do país. Não votamos no Temer. Michel Temer foi eleito com o voto de Lula e Dilma, é acessório, criação do PT.

“É importante que seja dita a realidade da Petrobras que foi ungida como vaca para ser espoliada e passou a ser uma vaca esquálida. A Petrobras serviu como caixa de campanha e para atender ditadores da América Latina. O que aconteceu com a Petrobras é consequência de um desgoverno que usou a empresa para maquiar os preços dos combustíveis, para iludir a sociedade de que podia fornecer energia mais barata”.

Goiás

Ao questionar o inchaço da máquina estatal, Ronaldo Caiado citou ações adotadas pelo governo de Goiás para ampliar o impacto no bolso do contribuinte sem, no entanto, oferecer serviços públicos de qualidade mínima.

“No meu estado de Goiás, cada vez que a gente entra em Goiânia recebe três, quatro multas. A conta de água é a mais cara do Brasil (R$ 5,02 por cada mil litros cúbicos). É o Estado assaltando o contribuinte”, registrou.