tim (8)

Em debate da TV Sucesso, Caiado diz que Goiás será referência da boa política

A partir de um governo transparente e sem corrupção, todos os segmentos da sociedade irão se unir ao Estado pela recuperação e desenvolvimento de Goiás. Essa ponderação foi o destaque da participação do senador Ronaldo Caiado (Democratas) no debate com candidatos ao governo promovido neste sábado (15/09) pela TV Sucesso, em Rio Verde. O governadoriável afirmou que terá como prioridade o combate às desigualdades regionais, com atenção especial ao Entorno do DF e Nordeste goiano. Na opinião de Caiado, com um gestor que tenha autoridade moral, preste contas dos gastos feitos e aja com transparência, haverá estímulo para os empresários atuarem em parceria com o governo em prol das áreas mais carentes do estado. No debate, que teve ainda participação da Associação Comercial e Industrial de Rio de Verde (ACIRV) e do Conselho de Desenvolvimento do município (CODERV), o senador anapolino falou sobre sua luta pelos incentivos fiscais para o estado e expôs suas propostas para valorizar policiais e construir três penitenciárias de segurança máxima.

“Goiás é maior do que suas crises. É um estado que nós sabemos muito bem o potencial que tem. Esse é o estado que será o motor do desenvolvimento deste país. Esse é o estado que será referência da boa política, esse é o estado que será copiado pelos demais. Porque nós saberemos fazer com que o dinheiro público seja corretamente aplicado e o goiano se sinta realizado no final de um mandato, onde nós poderemos andar de cabeça erguida e dizer em alto e bom som: valeu a pena acreditar na mudança, valeu a pena confiar no nosso querido estado de Goiás”, afiançou o senador.

Ronaldo Caiado acredita que as eleições do dia 7 de outubro irão eleger uma nova forma de se fazer política no estado, por isso, os resultados virão. “Nesse clima e nesse cenário nacional de total desencanto, queremos mostrar que nós podemos mudar o perfil da política nacional. Essa eleição não vai eleger um governo, vai eleger uma nova forma de governar o estado”.

E o parlamentar expôs como se dará a convergência entre Estado e população: “A parceria acontecerá porque vamos mostrar que temos autoridade moral e poderemos dizer: olha, o dinheiro está sendo gasto de uma maneira transparente. Todos vocês vão saber de que maneira se gasta cada real. Eu quero convidar todos os empresários para que nós possamos enxergar Goiás, enxergar o Entorno, enxergar o Nordeste goiano. E, nesta hora, sei que terei dos empresários, indústrias, de todos os setores, a ampla maioria e a parceria para transformarmos Goiás numa referência nacional”, disse.

Incentivos fiscais

Ao ser questionado por um integrante do Conselho de Desenvolvimento de Rio de Verde sobre sua visão a respeito dos incentivos fiscais para o estado, Caiado lembrou sua luta no Congresso Nacional para manter 400 mil empregos no estado e sua defesa para direcionar esse tipo de benefício aos setores que mais precisam.

“Não só Goiás, mas o Brasil me assistiu, como senador da República, atuando como um dos parlamentares mais ativos no momento de convalidar os incentivos fiscais. Naquele momento, Rio de Janeiro e São Paulo se fecharam num grande entendimento na Câmara dos Deputados, para não deixar com que o processo avançasse e, com isso, colocaram em risco 400 mil empregos no estado de Goiás. E, graças a nossa obstrução da sessão, o projeto foi colocada em votação e hoje é uma lei sancionada. Agora, caberá ao governador dentro da sua política de diminuição das desigualdades regionais, saber onde poderá propor novos incentivos e buscar outras parcerias para proporcionar aos goianos mais qualidade de vida e cidadania”, garantiu.

A lei dos incentivos fiscais, citada pelo senador, foi aprovada e sancionada ano passado – Lei Complementar 160/2017. A norma convalida os incentivos fiscais relativos ao ICMS concedidos pelos estados para atrair empresas. Havia risco, por falta de uma legislação específica, que esses benefícios fossem suspensos, o que poderia comprometer a atuação de diversas empresas no estado e o fechamento de milhares de postos de trabalho.

Sobre segurança pública, o candidato da coligação A Mudança é Agora reafirmou seu compromisso de equiparar salários da polícia militar e atuar com o setor da inteligência para enfrentar o comando das facções criminosas. “Nós queremos implantar três penitenciárias de segurança máxima. Nós vamos acabar definitivamente com a terceira categoria, vamos igualar os salários (polícia militar). Nós vamos fazer com que haja uma motivação baseada em um núcleo pensante para poder combater o narcotráfico e as grandes facções”.

O governadoriável ainda foi enfático ao dizer que se for eleito governador, Goiás não terá mais a prática de barganha política em nome de um projeto pessoal de poder. “Vejam vocês, venderam a Celg por R$ 1 bilhão para fazer projeto político-partidário: Olha, prefeito você adere a mim e eu te dou 10 parcelas. Você não é do meu lado, eu não lhe dou. Gente, esse é o fim do mundo, acabou esse ciclo. A fila andou. É verdade. Goiás hoje quer mudança e é esse novo estado que nós vamos construir”, finalizou.

Giro por Rio Verde

Após o debate, o senador Ronaldo Caiado deu um giro pela cidade acompanhado do prefeito Paulo do Vale (MDB) e de candidatos a deputado estadual e federal, além dos dois senatoriáveis Wilder (Democratas) e Kajuru (PRP). Os representantes da coligação “A Mudança é Agora” puderam conferir de perto obras inacabadas do atual governo, como a escola padrão Século XXI, abandonada pelo grupo que domina Goiás há 20 anos, e o Centro de Atendimento Socioeducativo local.