3 (2)

“Legislativo será valorizado e respeitado em nosso governo”, garante Caiado

Governador eleito visitou Assembleia Legislativa e apresentou diagnóstico a deputados

O governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) foi recebido, na tarde desta quarta-feira, 21, pelo presidente da Assembleia Legislativa de Goiás, José Vitti (PSDB). Em reunião que contou com a presença de 35 deputados estaduais, o futuro chefe do Executivo goiano apresentou e discutiu um diagnóstico da situação do Estado.

Apesar de ainda não ter sido concluído pela equipe de transição, o estudo teve como objetivo dar uma dimensão da gravidade do descontrole financeiro que terá de ser enfrentado nos próximos anos. A expectativa é que haja, somente de déficit fiscal em 2018, um rombo de R$ 3,6 bilhões nas contas públicas.

Em coletiva de imprensa, Caiado explicou que a visita à Casa de Leis foi mais um gesto de respeito ao Legislativo, reforçando seu compromisso com os goianos. “O Legislativo será valorizado e respeitado em nosso governo. Todas as decisões serão compartilhadas, minha origem é esse Poder, sei que faz diferença quando se tem um governo com canal aberto com o Parlamento. As soluções são mais rápidas e os resultados chegam à população”, argumentou.

O democrata insistiu que os desafios não são só do Executivo e que será necessária a participação de todos para superá-los. “Debatemos vários itens importantes para Goiás. Acima de tudo, é uma abertura de diálogo. Não temos pretensão, mesmo no momento que eu assumir o governo, de trazer nada pronto para o Legislativo. Essa Casa tem todas as prerrogativas de discutir, emendar, alterar leis”, lembrou.

Questionado se o encontro serviu para apresentação de uma proposta alternativa à enviada pelo atual governo no que diz respeito aos incentivos fiscais, Caiado foi peremptório: “Não vim trazer projeto, nem impor condição alguma. Vim pedir contribuição nas matérias que são relevantes nesse final de ano e para 2019. Vim buscar o pensamento dos deputados em todos os temas, as limitações, carências”.

Tanto na questão das emendas impositivas (projeto aprovado e sancionado) e na convalidação dos incentivos, o governador eleito garantiu que irá respeitar a decisão da Assembleia Legislativa.

“Em todos os eventos e inaugurações de obras que fizermos, farei questão de colocar na placa o nome do parlamentar que destinou a emenda impositiva. Não tenho pretensão nenhuma de achar que o Executivo deve aglutinar holofotes. Temos que dividir responsabilidades. Ninguém mais vai valorizar o Legislativo que nosso governo”, disse.

Apesar de já ter uma ideia do caos financeiro que Goiás enfrenta, Caiado preferiu não aprofundar nos números e dados, mas insistiu que a visita à Assembleia serviu justamente para construir, junto aos deputados, “alternativas” para as limitações que se avizinham.

“Temos previsão de atraso na folha de pagamento [dos servidores públicos], paralisações na saúde, enfim… Vim aqui compartilhar, dividir, para acharmos saídas. Temos que mostrar ao governo federal que estamos fazendo nossa parte para conseguirmos flexibilizar, tentar aval do Tesouro para avançar em empréstimos. Estamos fazendo o dever de casa”, arrematou.