1

“Estado vai dar exemplo e cortar despesas”, diz Caiado

Em almoço de confraternização de final de ano com a diretoria do Sindicato dos Condomínios e Imobiliárias de Goiás (Secovi-Go), o governador eleito Ronaldo Caiado (Democratas) afirmou que a meta é dar celeridade às demandas do setor empresarial para dar um diferencial significativo em relação a outros Estados. “Estamos vivendo hoje um momento em que temos de tomar posição para melhorar a arrecadação e de nossa parte daremos a contrapartida, ou seja, vamos cortar na própria carne, reduzindo significativamente os gastos”, disse.

O governador eleito disse ainda que serão feitos cortes substanciais no Estado para não onerar o bolso do cidadão. “A situação fiscal do Estado também nos obriga a aderir a um regime de recuperação fiscal. Não vamos buscar a alternativa simples de sobreviver com um orçamento maquiado, dentro de uma situação irreal”, disse. “Vamos conter despesas. Sabemos do potencial de Goiás e que sua capacidade de recuperação é real. Para isso precisamos colocar a casa em ordem. É preferível tomarmos um remédio amargo no começo do que passarmos quatro anos enxugando gelo”, reafirmou.

Caiado reforçou que terá ligação direta com o setor imobiliário. “É uma área responsável por viabilizar grande parte de mão-de-obra não só em Goiás mas em todo o Brasil. O setor pode ter certeza de minha disposição para que o governo seja um facilitador de suas ações e não um entrave no processo de desenvolvimento” disse.