caiado materno infantil

Em visita ao Hugol, Caiado fala na ampliação de leitos e sinaliza ação conjunta para dar suporte ao Materno Infantil

Dando continuidade à série de visitas aos hospitais públicos para conhecer a realidade da saúde no Estado, o governador Ronaldo Caiado (DEM) e o secretário da Saúde, Ismael Alexandrino, visitaram neste sábado, 19, o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia. Durante a vistoria, o governador ressaltou a importância da unidade para a população goiana. “Este é um hospital de referência em alta complexidade, habilitado para atender diversas especialidades. E nosso objetivo é buscar ampliar ainda mais o número de atendimentos aqui no Hugol”, disse.

Caiado pontuou também a necessidade de mudanças para acabar com o corporativismo e abrir espaço para um olhar mais humano aos que mais necessitam dos serviços públicos. “Temos que avançar junto ao Ministério da Saúde, para habilitarmos mais leitos. Só o Estado não suporta todos os gastos e custos de um hospital. Mas o nosso interesse é avançar para que possamos ampliar as condições de atendimento para o cidadão”, relatou.

Na ocasião, o secretário Ismael Alexandrino explicou que no Hugol há a possibilidade de, a curto prazo, ampliar a quantidade de leitos de UTI e outros serviços. Segundo ele, o “trabalho de revisão para dar celeridade aos processos de habilitação junto ao Ministério da Saúde será fundamental para ampliar os atendimentos e já foi iniciado”. Ele disse ainda que, com isso, a secretaria receberá recursos financeiros da Média e Alta Complexidade Hospitalar para custeio dos serviços implantados.

HMI
O governador Ronaldo Caiado apontou a visita ao Hugol como uma forma de buscar de alternativas para dar suporte ao Hospital Materno-Infantil (HMI), que tem enfrentado dificuldades para acolher e dar o devido atendimento para a grande demanda de recém-nascidos.  Caiado afirmou que está buscando uma solução conjunta para a situação caótica da unidade. “A instituição já chegou em estado crítico. Por isso, estamos buscando um caminho para dar as nossas crianças necessitadas de um tratamento de urgência, um atendimento de qualidade.”

Alexandrinho explicou que a ida ao hospital teve como um dos intuitos encontrar uma solução para as demandas emergenciais do Materno-Infantil. “Estamos buscando uma solução para desafogar o HMI, e estudamos a possibilidade da realização de cirurgias pediátricas pelo Hugol, e a parceria com as unidades de saúde do município para o atendimento clínico.”

Hugol
A unidade é especializada em traumatologia, bucomaxilo, cirurgia geral e vascular, entre outras. O hospital também é habilitado pelo Ministério da Saúde no atendimento especializado às vítimas de queimaduras em alta complexidade.