WhatsApp Image 2019-03-01 at 16.10.42

Ações do governo Caiado reduzem criminalidade em Goiás

Balanço foi apresentado hoje à imprensa; homicídios tiveram menor patamar para o mês de fevereiro dos últimos sete anos. Governador ainda tornou efetivo o fim da 3ª classe da Polícia Militar e o lançou a Operação Carnaval 2019

Goiás está mais seguro. O combate à criminalidade gerou resultados positivos em apenas dois meses de governo. Números da segurança pública, apresentados pelo governador Ronaldo Caiado, nesta sexta-feira (1/3), demonstram que houve reduções significativas em oito das 12 categorias de crimes que são historicamente aferidas pelos indicadores no Estado de Goiás. O destaque do balanço foi a redução significativa no número de homicídios durante o mês de fevereiro de 2019, que teve o menor registro dos últimos setes anos, para o mês de referência. Ao lado do secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Rodney Rocha Miranda, o governador reforçou o empenho das forças policiais. “Isso é resultado da eficiência e presença de nossas polícias. É gratificante estar à frente de um governo em que as polícias correspondem às expectativas daquela que é a segunda principal demanda da população: segurança pública e combate à criminalidade”, celebrou Caiado.
Primeiro foi apresentado o balanço de ocorrências em fevereiro e depois o aglomerado do primeiro bimestre do ano. “Furto a residência e comércio, a maior parte dos crimes graves, nós tivemos reduções substanciais. Homicídio, estupro, tentativa de homicídio, roubo de veículo, roubo a comércio e furto de veículo, também, com uma grande redução”, enumerou Rodney. Os números de tentativas de homicídio e de roubos a transeuntes, de veículos e comércios também atingiram o menor patamar registrado durante o mês de fevereiro, se considerados os últimos 5 anos.

Ronaldo Caiado atribuiu os bons resultados ao comprometimento dos agentes de segurança pública, que mesmo em meio a tantas adversidades, mantiveram a retidão e o compromisso com a missão de proteger o cidadão. O governador destacou o exitoso trabalho das polícias em operações que desarticularam 12 quadrilhas, muitas delas especializadas na explosão de caixas eletrônicos. Ele ressaltou o maior desempenho das polícias em relação ao ano passado, com elevação de 1200 para 1700 operações. “Vocês passaram a dar segurança à população do estado de Goiás, diminuindo todas as taxas e reduzindo também os homicídios praticados no estado mostrando o nível do trabalho da inteligência junto à segurança de todos os goianos”, disse no discurso durante a solenidade que marcou também o lançamento oficial da Operação Carnaval 2019 e a sanção da Lei que acaba com a 3ª classe entre as forças de segurança. Só na Polícia Militar são dois mil beneficiados, pontuou o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Renato Brum.

Outro número destacado foi a apreensão de 100 quilos de explosivos, que seriam usados, para cometimentos de crimes. Foram também apreendidas 36 armas de grosso calibre, entre 5 fuzis e 7 pistolas com alongador ou quite rajada. “Esses dois números, também, mostram a periculosidade das quadrilhas que nós estamos enfrentando. Nós estamos conseguindo dar uma resposta efetiva a esses criminosos”, comentou Rodney.

“Isso demonstra o grande trabalho, eficiência e competência, das polícias goianas”, comentou o secretário, que lembrou que os índices, no entanto, não devem ser motivo de alegria. “O que nos cabe é apertar, cada vez mais, nosso trabalho. Pois indicativos demonstram, primeiramente, a grande eficiência das polícias goianas e, segundo, que nós estamos no caminho certo”, refletiu.

“Sustentáculo do governo”

O governador Ronaldo Caiado fez questão de dar a notícia, pessoalmente, aos policiais militares, civis e bombeiros. “Hoje, governador de Estado, reconheço de público que vocês foram o sustentáculo do nosso governo nesses 60 dias”, comemorou o governador que criticou o “tratamento discriminatório e, ao mesmo tempo, pejorativo”, dado pelo governo anterior “àqueles que fazem o combate à criminalidade no nosso Estado”.

A nova lei extingue a carreira de praça da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, a categoria de soldado de terceira classe, a classe de escrivão e agente de polícia substituto, além de suprimir todas as referências à classe inicial das carreiras de assistente de gestão prisional e de agente de segurança prisional. “Nós não temos o direito de criar terceira categoria em nenhum setor, seja na saúde, na educação, na segurança pública e, hoje, nós estamos cumprindo esse nosso compromisso”, ressaltou o governador.

O governador afirmou que seu próximo ato, voltado para as polícias goianas, é encaminhar à Assembleia Legislativa (Alego), um projeto para que os familiares dos policiais mortos em confronto, recebam auxílio do Governo do Estado.

Operação Carnaval

O governo apresentou ainda as medidas que serão adotas durante a Operação Carnaval 2019, que tem como alicerce a integração e a cooperação no trabalho das forças de segurança pública. São 76 municípios com segurança reforçada durante o feriado, com atenção especial nas cidades turísticas de Caldas Novas, Pirenópolis, Goianésia, Alto Paraíso e Cidade de Goiás. A grande novidade deste ano é o uso de helicópteros pela Polícia Militar, que ficarão baseados nos cinco municípios destacados, além da ajuda de drones em serviços de vigilância. A PM também vai contar com o reforço de três mil homens e um efetivo de apoio de 565 policiais, que serão deslocados de outras regiões que não têm festa de carnaval.

Haverá também reforço nos efetivos da Polícia Rodoviária Federal (PRF), agentes do sistema prisional e nas equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), com todas as inteligências em regime de plantão. A Polícia Técnico-Científica receberá auxílio de mais 6 médico legistas, 8 peritos, 8 auxiliares de necropsia e 17 viaturas. O Procon contará com mais cinco fiscais, duas viaturas para fiscalização de lanchonetes, bares e restaurantes, com apoio de integrantes do Corpo de Bombeiros.