WhatsApp Image 2019-03-29 at 18.39.54

Caiado sela aliança com setor produtivo pelo avanço do agronegócio em Goiás

Representantes de 40 entidades aderiram ao conselho consultivo “O Agro é de Todos”. Governador destaca importância da agenda conjunta para fortalecer a agropecuária, ao que chamou de “espinha dorsal da economia goiana”
Com foco no fortalecimento do agronegócio goiano, o governador Ronaldo Caiado instituiu nesta sexta-feira (29/3) a Câmara Temática de Estratégia, Competitividade e Políticas Públicas do Agronegócio do Estado de Goiás ou “O Agro é de Todos”. Representantes de 40 entidades do setor produtivo rural aderiram ao conselho consultivo que tem, entre suas funções, a criação de uma agenda conjunta em prol do desenvolvimento da agropecuária.

“É a espinha dorsal da economia goiana, a que mais gera empregos”, ressaltou o governador. Caiado enfatizou que é inaceitável que um setor de tamanha importância tenha sido esquecido pelos governos anteriores. Em um de seus primeiros atos, lembrou, foi criada a Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa). Com a Secretaria, o agronegócio terá protagonismo. “Além disso, o produtor rural deve se sentir respeitado”, disse ao citar a recém-lançada Patrulha Rural, que vai garantir a segurança no campo, e o esforço em melhorar a condição das rodovias goianas, por onde passa tudo que é produzido no Estado.

Caiado pediu apoio das entidades que aderiram ao O Agro é de Todos para aglutinar forças e colocar Goiás de volta no trilho do desenvolvimento. “Precisamos, mais do que nunca, interagir com todos os setores da sociedade. Ninguém governa sozinho. São 246 municípios, milhares de propriedades rurais com as mais variadas demandas possíveis. Cabe a nós a responsabilidade de não admitir um Estado com tamanha desigualdade regional.”

Apesar do colapso em que Goiás vive, o governador deixou claro aos representantes do setor produtivo que tem buscado alternativas para que o produtor rural não seja penalizado. “Defendo a tese de buscar 30% da aplicação do FCO [Fundo Constitucional do Centro-Oeste] para a construção de infraestrutura nas regiões mais carentes do Estado de Goiás.”

Conforme explicou o secretário da Seapa, Carlos Antônio Neto, o principal objetivo desse conselho consultivo é construir um direcionamento fortalecido, estratégico e focado em resultados. “Vamos consolidar e fortalecer o desenvolvimento do agronegócio, da agricultura familiar de nosso Estado”, disse.

Ao apresentar as diretrizes do O Agro é de Todos, o governador também falou sobre as ações que a secretaria pretende desenvolver, com foco não somente na produção rural, mas no apoio ao transporte, agroindustrialização, destruição e abastecimento de toda a sociedade. “Esse trabalho será feito com viés de união”, frisou.

Termo de cooperação
No evento ainda houve a assinatura do Termo de Cooperação Técnica para a implantação do Sistema Integrado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Estado de Goiás. A iniciativa visa integrar o sistema de informação e base de dados para estudos e inteligência governamental voltadas à agricultura, pecuária, sanidade, pesquisa, extensão e abastecimento.

Outra meta é a garantia da fiscalização integrada e efetiva dos bens e aplicação dos repasses de recursos federais e estaduais. O termo foi assinado entre Seapa, Agência Goiana de Defesa Agropecuária (Agrodefesa), Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater Goiás) e Centrais de Abastecimento do Estado de Goiás (Ceasa Goiás).

Além do governador e do secretário da Seapa, participaram do evento o deputado federal José Mário Schreiner; a pró-reitora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Sandramara Matias; o reitor do IFGoiano, Sebastião Nunes; o presidente da Agrodefesa, José Essado Neto; o presidente da Ceasa, coronel João Batista Freitas Lemes; o presidente da Emater Goiás, Pedro Leonardo de Paula Rezende; o diretor geral do Senar, Daniel Carrara; o chefe-geral da Embrapa Arroz e Feijão, Alcido Elenor Wander; e outros representantes de entidades.