WhatsApp Image 2019-03-22 at 17.47.54

No Dia Mundial da Água, Caiado cria Parque Estadual de Águas Lindas e implanta projeto Produtor de Água na Bacia do Descoberto

Governador defendeu conscientização da população, esforço e união dos produtores rurais para que Goiás se torne referência na recuperação de áreas ambientais. “É momento de pedirmos às pessoas que tenham esse compromisso”, salientou

“A conta da falta de planejamento, do descaso, da corrupção e da politicagem já chegou. Precisamos agir com criatividade, seriedade, responsabilidade e honestidade para atacar os problemas que já existem e planejar soluções para o futuro”. A declaração é do governador Ronaldo Caiado, na assinatura dos decretos de criação do Parque Estadual Águas Lindas e do acordo de cooperação do programa Produtor de Água na Bacia do Descoberto, uma parceira dos governos Federal, de Goiás e do Distrito Federal em comemoração ao Dia Mundial da Água.

Os decretos foram assinados nesta sexta-feira (22/3), na Barragem do Descoberto (BR-070, Km 20), em Águas Lindas de Goiás. “Hoje estamos inaugurando o primeiro Parque Estadual do meu mandato. E é importante movimentar o sentimento da população de preservar nossas cabeceiras, nascentes de água, reservatórios e rios. É momento de pedirmos às pessoas que tenham esse compromisso”, ressaltou o governador.

Objetivo é tornar Goiás referência na recuperação de áreas ambientais, tendo em vista a importância do Estado quando o assunto é a água. Dados da Organização das Nações Unidas (ONU) revelam que mais de 2 bilhões de pessoas vivem sem acesso regular à água potável no mundo, ao passo que o Cerrado é considerado a caixa d’água do Brasil. “Goiás e o Distrito Federal têm, portanto, uma enorme responsabilidade. Vamos trabalhar juntos para preservar nossos mananciais, recuperar as nascentes e garantir o abastecimento humano e animal e o desenvolvimento”, disse Ronaldo Caiado.

Prevenção
A secretária do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis, determinou em uma de suas primeiras ações a execução de um levantamento completo sobre as barragens em Goiás para evitar tragédias como a de Brumadinho. “É preciso fiscalizar, ter responsabilidade, cuidar das pessoas, e isso está sendo feito com a criação desse parque, que é real, e não um parque fake, como foi feito no passado”, asseverou.

Programa Produtor de Água na Bacia do Descoberto
O programa Produtor de Água na Bacia do Descoberto, promovido pela Agência Nacional de Águas (ANA) e desenvolvido pela Saneago e Caesb (Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal), visa proteger as nascentes nas propriedades rurais localizadas na Bacia, responsável por cerca de 70% da água consumida pela população do Distrito Federal. “A população do mundo depende de água, então, nós temos que consumir com responsabilidade”, assinalou Paco Britto, vice-governador do Distrito Federal.

Parque Estadual Águas Lindas
O Parque Estadual Águas Lindas, o 12° de Goiás, é uma unidade de conservação de proteção integral constituído de duas áreas distintas, num total de 2 mil hectares, localizado no município de Águas Lindas. O parque foi criado com o intuito de preservar as nascentes, os mananciais, a flora e a fauna, bem como controlar a ocupação do solo na região, possibilitando a realização de pesquisas científicas e o desenvolvimento de atividades de educação e interpretação ambiental, de recreação em contato com a natureza e de turismo ecológico.

O presidente da Caesb (Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal), Fernando Leite, compreende que o parque é a realização de um sonho, que simboliza as boas práticas. “Essa barragem já está com 14% acima de seu nível. No ano passado e retrasado ela comprometeu o abastecimento de água em Brasília, com um nível de 6%. Por isso, nossa missão é impedir que a reserva de água chegue a níveis críticos”, ponderou.

Corumbá IV
Durante o evento em Águas Lindas, Ronaldo Caiado foi questionado por repórteres da região sobre as obras do Sistema Produtor de Corumbá, que atende Goiás e o Distrito Federal. O governador explicou que os reservatórios e toda a parte de canalização feita pelo governo do Distrito Federal foi concluída, sendo que a parte que cabia ao governo de Goiás não foi executada. “Os escândalos e a corrupção reinantes dentro da Saneago fizeram com que a população de Goiás fosse duramente penalizada”, alertou. O governador informou que o presidente da Saneago “está concluindo uns estudos e vamos conseguir atender uma parcela significativa, com uma tubulação antiga que existia na região, e que está recuperando a sua tubulação”.