Posse Seduc

Após 20 anos de espera, Caiado empossa 118 professores especialistas aprovados em concurso público

Na posse dos profissionais, Ronaldo Caiado ressaltou que todos os esforços já estão sendo feitos para a valorização da Educação. “Mesmo com as nossas limitações, podemos expandir nossa atuação, pois temos criatividade e acreditamos no que estamos fazendo”

Há 20 anos a rede estadual não recebia professores especialistas efetivos. Nesta quarta-feira, (3/4), o governador Ronaldo Caiado recebeu os 118 docentes empossados, ao lado da secretária de Estado da Educação, Fátima Gavioli, em cerimônia de acolhida e certificação no auditório Mauro Borges. Em seu discurso, o governador afirmou que empenha seu mandato naquilo que acredita ser a única solução para o País: a Educação.

“Não digo da boca para fora nem como discurso ou retórica, mas com dados concretos. Não tem outra saída; o que faz a diferença são as oportunidades. Em País de primeiro mundo, uma criança recebe desde cedo uma educação em tempo integral, com acesso aos melhores museus do mundo e acompanhamento cultural, artístico, proporcionando toda uma visão de mundo. Mesmo com as nossas limitações, podemos expandir nossa atuação, pois temos criatividade e acreditamos no que estamos fazendo”, salientou Caiado.

Os novos efetivos nível III ingressam na rede pública estadual para suprir o déficit no Ensino Fundamental e Médio nas áreas de Biologia, Física, Química e Matemática. Esta última, na avaliação do governador, é uma disciplina fulcral para o desempenho competitivo das próximas gerações de estudantes goianos. “O futuro das nossas crianças é a inteligência artificial. O mundo está virado de cabeça para baixo. A velocidade da informação é muito grande. Precisamos dar a elas capacidade de disputar mercado, de saber fazer uma redação correta e a oportunidade de aprender outro idioma. Enfim, nosso desafio é grande”, refletiu.

A secretária estadual de Educação, Fátima Gavioli, considerou o dia de hoje “histórico”. “No momento em que o Estado de Goiás passa por uma delicada crise econômica e financeira, o governador Ronaldo Caiado faz e realiza o sonho da maioria que está neste auditório. Muitos de vocês, que hoje estão sendo empossados, não tinham mais nenhuma esperança de tomar posse neste concurso. Vocês não esperavam que passariam por esse momento histórico”, celebrou Fátima. A auxiliar destacou a “grandeza moral” do governador, ao dar posse de um concurso que não foi de seu mandato. “A maioria dos governadores só prioriza os seus próprios certames”, comentou.
Também estiveram presentes na solenidade Coordenadores Regionais de Educação, superintendentes, representantes de sindicatos, chefes de núcleos, gerentes e demais autoridades.

“Solidariedade”

O governador também destacou a importância de se aflorar na consciência do goiano e da juventude o sentimento de amor ao próximo e solidariedade. “Em meio a este acirramento, a essa briga, quem são os mais penalizados? Os jovens. Nós estaríamos deixando os jovens de lado se deixasse de oferecer uma educação de qualidade. Ao avançarmos em uma educação de tempo integral, ampliamos o acesso à cultura, arte e esporte. Um País não cresce, um Estado não se desenvolve, se tivermos uma visão egoísta. Não acredito que o Brasil saia da crise sem que haja um sentimento de amor ao próximo”, condicionou.

Expectativa

A professora de Química, Caroline Nascimento da Silva, do município de Catalão, foi a docente que representou na solenidade os 118 empossados que fazem parte de um grupo de 435 aprovados no concurso público de 2018. Desse total, mais 285 professores foram convocados na última segunda-feira. “É sangue novo, energia extra. Todos que estão entrando agora estão com esta garra para melhorar e superar os desafios, que não são poucos. O desafio maior, como um todo, é a valorização da Educação. Quando a sociedade tiver consciência como um todo da relevância destes profissionais, a Educação vai brilhar no Brasil”, refletiu.

Os novos professores irão lecionar em 49 municípios goianos: Águas Lindas de Goiás, Alto Paraíso, Anápolis, Aparecida de Goiânia, Aragarças, Cachoeira Alta, Catalão, Ceres, Cidade Ocidental, Cristalina, Formosa, Goianésia, Goiânia, Goiatuba, Inhumas, Iporá, Itaberaí, Itapaci, Itapuranga, Itumbiara, Jaraguá, Jataí, Jussara, Luziânia, Mineiros, Morrinhos, Novo Gama, Padre Bernardo, Palmeiras de Goiás, Piracanjuba, Piranhas, Pires do Rio, Planaltina, Porangatu, Posse, Quirinópolis, Rio Verde, Rubiataba, Santa Helena de Goiás, Santo Antônio do Descoberto, São Domingos, São João da Aliança, São Miguel do Araguaia, Silvânia, Simolândia, Sítio d’Abadia, Trindade, Uruaçu e Valparaíso de Goiás.

Com a posse, o professor Luciano Aparecido do Nascimento, de Quirinópolis, migra da rede particular para o ensino público, onde, em sua avaliação, há mais perspectivas de crescimento e realização profissional. Ele acredita que o maior desafio em sala de aula é despertar nos alunos um interesse genuíno pelo conhecimento e o processo de aprendizagem. “É papel do professor tornar o conhecimento atrativo e fazer com que o aluno entenda que a Educação permite alcançar seus sonhos e é capaz de transformar vidas, assim como transformou a nossa”, ponderou.

Natural de Capanema, no Estado do Pará, Nilson Machado Pontes do Nascimento está em Goiás há pouco mais de um mês e vai atuar no município de Trindade. “Eu me apaixonei pelo método de ensino integral. Além de ser diferente de tudo que já fiz como professor, vejo que dá certo. Os alunos têm um aproveitamento melhor do ensino”, explica. Ele despertar o interesse dos alunos é um dos maiores desafios da Educação no Brasil. “É preciso pensar além da sala de aula e formar alunos não só para o Enem, mas formar pessoas com capacidade crítica”, concluiu.