WhatsApp Image 2019-04-21 at 20.28.22

Caiado resgata tradição e abre Palácio a foliões do Espírito Santo na cidade de Goiás

Desde a transferência da capital, esta é a primeira vez que um governador recebe a Folia do Divino Espírito Santo em residência oficial na antiga Vila Boa. “Um povo tem que ter história”, ressaltou

Neste Domingo de Páscoa (21/04), o governador Ronaldo Caiado reascendeu uma tradição na cidade de Goiás. Abriu as portas do Palácio Conde dos Arcos e recebeu a Folia do Espírito Santo. Desde 1937, ano em que a capital foi transferida para Goiânia, isso não acontecia. Caiado se disse orgulhoso em resgatar essa cultura histórica especialmente porque “a origem do Estado está na querida Vila Boa”. “Abrir o Conde dos Arcos e receber as insígnias do Divino Espírito Santo, que fez um périplo por todo Palácio, tem uma importância ímpar. O Espírito Santo nos dá força para superarmos as dificuldades e oferecer ao povo goiano o que eles esperam de um governante”, sublinhou.

A Folia do Divino é uma tradição realizada na cidade de Goiás desde o século XIX. É formada de devotos que carregam as insígnias do Espírito Santo, levando a mensagem do Cristo ressuscitado e do viver em esperança. Durante três dias, começando pelo Domingo de Páscoa, os foliões percorrem casa por casa, rezando, abençoando e também angariando donativos para a festa do Divino.

Antes de receber a folia, Caiado participou na Igreja Matriz de Sant’Ana da celebração da missa de Páscoa. Acompanhado da primeira-dama Gracinha Caiado, suas filhas e demais familiares, o governador foi convidado pelo Bispo da cidade de Goiás, Dom Eugênio Rixen, para participar do início da celebração e fazer a primeira leitura do Evangelho. Ele leu o trecho Atos dos Apóstolos, que destaca no final os seguintes dizeres: “Todo aquele que crê em Jesus Cristo recebe o perdão dos pecados”.

Segundo Dom Eugênio, a missa de Páscoa é uma celebração de alegria para a Igreja, uma festa da ressurreição de Jesus Cristo. “Celebramos a esperança de que com a nossa fé possamos superar as dificuldades e os problemas do mundo atual. Com a força da fé, outro mundo mais fraterno é possível”, afirmou o bispo.

Após a celebração, os foliões e as demais autoridades eclesiásticas se encaminharam para o Palácio Conde dos Arcos, onde foram recebidas na porta da frente pelo governador. “Podem ter certeza, enquanto eu for governador do Estado de Goiás estarei aqui cumprindo aquilo que é a nossa tradição, e cada vez mais, enaltecendo aquilo que nós, católicos, acreditamos e queremos: as bênçãos do Divino Espírito Santo para podermos governar bem”, reiterou.

De acordo com o governador, o Palácio Conde dos Arcos e o Palácio das Esmeraldas, em Goiânia, estarão sempre abertos. “Para que, como homem temente a Deus que sou, possa fazer um governo justo, com espírito público e altivez, para jamais desonrar qualquer goiano”, assegurou. “Estado não tem dinheiro. O dinheiro é do povo. E é desta maneira que saberei retornar ao povo goiano com dignidade, com trabalho e com determinação. É a única coisa que me move”, afirmou o governador.

Caiado finalizou seu discurso aos foliões agradecendo. Disse aos visitantes, que lotaram a entrada e a frente do Palácio Conde dos Arcos, que eles não imaginavam a sua alegria por fazer parte daquele momento. “Que essa bandeira da fartura venha para todos os goianos. Os mais simples, os mais humildes para que possam ter aquilo que é a dignidade em seu dia a dia”, reforçou.

Para Dom Eugênio, a presença de governador na cidade de Goiás durante a Semana Santa, participando de todas as celebrações, foi muito positiva. “Agora ele tem, certamente, uma visão muito grande. Através desses eventos da Semana Santa, o Estado de Goiás está sendo valorizado. A presença do governador é, certamente, um bom sinal de apoio, de mostrar o carinho que tem pela nossa querida Vila Boa”, disse.