WhatsApp Image 2019-05-10 at 19.14.33

Estação Ferroviária é reinaugurada em Goiânia

Governador Ronaldo Caiado destacou que parcerias com Iphan fortalecem a história de Goiás e são essenciais para fomento do turismo

O governador Ronaldo Caiado participou, na tarde desta sexta-feira (10/5), da reabertura da Estação Ferroviária, em Goiânia. Inaugurada em 1950, e desativada cerca de três décadas depois, passou por um período de abandono e depredação, que ficou no passado. Com a reinauguração, o prédio Art Déco passa a abrigar o Museu Frei Confaloni, o Centro de Atendimento ao Turista, uma unidade do Atende Fácil, da prefeitura de Goiânia, além de um posto da Guarda Civil Metropolitana.

Na ocasião, o governador fez um apelo à população para que ajude a preservar a estrutura restaurada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a prefeitura de Goiânia. “A recuperação desse prédio é algo incrível”, resumiu o governador.

Para o prefeito da capital, Iris Rezende, entregar a restauração da Estação Ferroviária é uma realização pessoal. “É um momento de muita emoção, já que integro um grupo que há muito tempo vem estudando e pesquisando, criando projetos para valorizar nossa cidade, Estado e País”, afirmou. Ao mesmo tempo, o político lembrou que a obra é o resultado de um conjunto de forças que envolve os governos federal, estadual e municipal.

As obras foram realizadas com recursos do PAC Cidades Históricas, programa do Governo Federal. A presidente do Iphan, Kátia Bogéa, parabenizou os goianos pela determinação em buscar auxílio para revitalização de um prédio tão importante. “Essa estação faz parte da nossa memória. É amor. E aquilo que é amor, une. Só quero pedir uma coisa a vocês: protejam este patrimônio. Ele é de todos nós e nos une”, declarou.

Outros projetos
Durante a restauração da Estação Ferroviária, Ronaldo Caiado fez um agradecimento público ao Iphan que, conforme destacou, tem sido um grande parceiro de Goiás. “Vocês estão nos dando a oportunidade de preservar nossa história e, ao mesmo tempo, fazendo de Goiás um ambiente propício para o turismo”, disse.

A partir de um pedido do governador, o Instituto anunciou, em abril, a liberação de R$ 7,5 milhões para restauração da primeira sede da Polícia Militar, localizada na cidade de Goiás. No mesmo mês, o Iphan também viabilizou R$ 7 milhões para recuperação da Chefatura de Polícia da Praça Cívica, em Goiânia. O coreto, que também faz parte do cartão-postal da Praça, também deve passar por revitalização, por meio de uma parceria com a prefeitura.

Essa preocupação em preservar o passado, apontou Caiado, fortalece as raízes e a identidade dos goianos. “Queremos mostrar que Goiás tem história, tem cultura e tem capacidade de ser umas das melhores referências do turismo brasileiro”, salientou.

Além do governador Ronaldo Caiado, do prefeito de Goiânia, Iris Rezende, e da presidente do Iphan, Kátia Borgéa, participaram do evento o secretário de Difusão e Infraestrutura do Ministério da Cidadania, Paulo Nakamura, a superintendente do Iphan em Goiás, Salma Saddi, o senador Luiz Carlos do Carmo, além de secretários municipais, deputados e vereadores.