WhatsApp Image 2019-05-11 at 21.37.08 (1)

“Goiás vai exportar gado para o mundo todo”, diz Caiado

Governador participou de encontro de criadores de gado leiteiro e garantiu que vai conseguir o selo de Estado livre da aftosa sem vacinação até 2022

Mesmo com a agenda apertada, o governador Ronaldo Caiado fez questão de participar, na tarde deste sábado (11), do encontro de criadores de gado leiteiro realizado na Fazenda Tamburil, em Bela Vista, que é considerada referência na criação e melhoramento genético do gado gir no Brasil. Caiado disse que a visita à propriedade é uma forma de valorizar o produtor rural e dar apoio a quem realmente está produzindo e gerando riqueza e empregos no Estado. “Goiás vai exportar gado para o mundo todo”, projetou, ao comentar o lançamento da campanha “Goiás Livre da Febre Aftosa”, realizada pela manhã, em Alexânia.

“Você é um orgulho para o nosso Estado de Goiás. Você faz com que Goiás seja referência na boa qualidade do criar, da boa genética, e ao mesmo tempo, exporta o nome de Goiás para todos os estados e até para fora do Brasil. Eu não poderia deixar de estar presente aqui”, disse o governador a um dos proprietários da fazenda, Amarildo Pires.

Acompanhado pelos deputados federais José Mário Schreiner, Zacharias Calil e Glaustin da Fokus, o governador foi recebido também pelo prefeito de Goiânia, Iris Rezende. O dono da propriedade ressaltou, com orgulho, que sua fazenda tinha o privilégio de ter, nesta tarde de sábado, as pessoas que mudaram a política em Goiás. Agradeceu especialmente ao governador que, em quatro meses de mandato, visitou a propriedade duas vezes. “Em quatro meses de governo a gente sente que tem um legítimo representante do nosso segmento, um homem que usa botina no pé, que fala a verdade e tem a coragem para enfrentar as dificuldades que existem no meio”.

Luta contra a aftosa
Durante o evento, Caiado aproveitou para fazer um apelo aos produtores para que vacinem seu gado contra a aftosa. Ele ressaltou que o período da campanha de vacinação se encerra no dia 31 de maio e que é preciso vacinar, em todo o Estado, 22,6 milhões de cabeças de gado. “É um mês que temos que vacinar 100% do nosso rebanho em Goiás”, frisou.

O governador ainda ressaltou seu compromisso em conquistar o selo de Estado livre de aftosa sem vacinação para Goiás. Atualmente, só o Paraná possui esse status no País. “Peço a atenção de todos os produtores, vamos cumprir a risca [a vacinação]. Goiás hoje caminha e eu, se Deus quiser, antes de finalizar o meu mandato, quero que Goiás tenha o selo do Estado que tem ausência completa da aftosa sem vacinação”, garantiu.

A zona livre de aftosa sem vacinação é um status que agrega valor à produção de gado e amplia o mercado internacional do produto. O fazendeiro Amarildo explicou que sua propriedade hoje, apesar de ser referência no Brasil, ainda enfrenta dificuldades na exportação para alguns países devido ao Estado ser livre de aftosa, mas ainda necessitar da vacinação. “Recebemos aqui várias embaixadas de países que querem importar, mas temos a barreira da aftosa. Eles não podem importar em função de ainda termos esse problema”, lamentou.

Goiás Livre da Febre Aftosa
Mais cedo, o governador Ronaldo Caiado assinou ato pedindo apoio e subsídio na continuidade e manutenção das ações do Plano Estratégico 2017/2026 do Programa Nacional de Febre Aftosa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O plano busca criar e manter condições sustentáveis para garantir o status de país livre da febre aftosa e ampliar as zonas livres sem vacinação, protegendo o patrimônio pecuário nacional.

Neste ano, a campanha contra a aftosa em Goiás será realizada até o dia 31 de maio. Devem ser vacinados os animais de todas as idades, num total previsto de 22,6 milhões de cabeças. Ao contrário dos anos anteriores, agora está sendo utilizada a vacina bivalente (ao invés de trivalente), considerando-se apenas os vírus tipo A e O. Também foi reduzido o volume a ser aplicado, que passa de 5 para 2 mililitros.