WhatsApp Image 2019-06-06 at 16.43.08

Caiado vai a Brasília interceder por fortalecimento da Vila São Cottolengo

Acompanhado do padre Marco Aurélio, governador teve audiência com ministro da Saúde, que sinalizou apoio à instituição filantrópica

O governador Ronaldo Caiado esteve em Brasília, na tarde desta quinta-feira (6/6), para interceder junto ao governo federal por parcerias que possam fortalecer a Vila São Cottolengo, em Trindade. Acompanhado do diretor-presidente da instituição filantrópica, o padre Marco Aurélio Martins, o governador de Goiás teve audiência com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a quem solicitou apoio.

“Estamos fazendo de tudo nesse momento [pela São Cottolengo] com o esforço do Estado e do ministro da Saúde, que nos orientou para que buscássemos apoio também junto ao Ministério da Cidadania, ao ministro Osmar Terra”, comentou Caiado após a audiência com Mandetta. Conforme destacou o governador, a instituição filantrópica precisa do amparo federal para continuar fazendo o trabalho de atendimento e acolhimento. “A Vila abriga 340 pessoas, que foram deixadas sem o menor apoio de familiares.”

O hospital chegou a fechar as portas no início deste ano, por falta de repasse dos recursos federais e estaduais referentes a 2018. Na ocasião, de imediato o governador solicitou empenho à Secretaria da Saúde para resolver a pendência, herdada da gestão anterior. Após um acordo firmado com o atual governo estadual, a unidade voltou a funcionar normalmente.

Na audiência desta sexta-feira, em Brasília, o ministro da Saúde disse reconhecer o valor social da instituição e sua importância dentro do sistema de saúde. Também informou que o ministério fará auditorias para analisar os repasses dos anos anteriores. “A gente quer estar mais próximo, entender melhor o funcionamento, envolver os outros parceiros”, confirmou Mandetta. “Seremos solidários para resgatar e apoiar uma obra tão importante que é a Vila Cottolengo”, completou.

Em nome dos pacientes e colaboradores, o padre Marco Aurélio agradeceu o empenho do ministro e do governador. “Acreditamos que essa reunião será frutuosa para salvar a nossa instituição, uma obra com 68 anos de existência e importante não só para Goiás, mas para todo o Brasil, porque acolhe pessoas de vários lugares”, disse.

O padre fez uma menção especial a Caiado, a quem chamou de amigo da Vila. “Precisamos de socorro, de gente de coração bom, gente de Deus para fazer com que o nosso projeto continue”, finalizou.