WhatsApp Image 2019-06-02 at 16.17.37

“Governo Ronaldo Caiado está resgatando a alegria do povo em vir à Praça Cívica”, afirma Gracinha Caiado

Primeira-dama representou o governador na 3ª edição do ‘Viva a Praça Cívica’, que promoveu atividades de esportes e lazer para a população

Manhã de sol com muita diversão, esporte e lazer. Assim foi a 3ª edição do ‘Viva a Praça Cívica’, neste domingo (2/6). Idealizado pelo governador Ronaldo Caiado, o evento tem como objetivo proporcionar atrações culturais e esportivas para que a população volte a frequentar o espaço.

Representando o governador Ronaldo Caiado, a primeira-dama e presidente de honra da OVG, Gracinha Caiado, não escondia a satisfação em comprovar mais uma vez o sucesso da iniciativa. “A Praça Cívica é o local onde iniciou Goiânia. Todos os goianos a reconhecem como um local de lazer, um cantinho especial aqui na capital e que foi, de certa forma, abandonado, existindo aqui somente a sede do Governo do Estado. O governo Ronaldo Caiado está resgatando essa alegria”, afirmou.

Por volta das 8 horas da manhã, já dava para acompanhar a movimentação e sentir a expectativa pelas atividades, coordenadas pela Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel). “Fizemos de tudo para trazer novidade e entretenimento para todos terem um dia de alegria, brincadeira e descontração”, anunciou o secretário de Estado de Esporte e Lazer, Rafael Rahif. E teve opção para todo gosto: futebol de sabão, pebolim, tênis de mesa, além de muitos jogos e brincadeiras tradicionais. Ao ver a alegria da garotada, a vendedora Ana de Sousa, teve que se render aos pedidos do filho de 6 anos. “Menina, eu estava na verdade só passando. Aí, ele pediu: ‘mamãe, quero vir brincar’. É maravilhosa essa iniciativa”, comentou a moradora do Setor Pedro Ludovico.

O esporte tradicional e o radical também ganharam espaço no evento. Foram promovidas oficinas de skate, aulas de ginástica artística e acrobática no Espaço Ação. A estudante de Educação Física da UEG, Tâmara Vitória Castro Gama de Lima, pratica slackline há um ano e aproveitou para treinar. “É um evento muito importante para conhecermos não só as ações do governo na área, mas bem como de outras instituições. Além dos meninos poderem conhecer jogos como peteca, coisa que eles quase não conhecem mais hoje”, pontuou. Capoeirista, Franciele Santos e a pequena Heloísa, de 1 ano e 8 meses, acompanham a roda, muito animadas. “É a primeira vez que viemos ao Viva a Praça Cívica. É muito interessante a proposta”, disse.

Não foram só os mais jovens que foram contemplados. No Espaço Longevidade, os idosos praticaram ioga, treino funcional e fizeram terapia com ventosas. As pessoas com deficiência também tiveram um ambiente dedicado a elas, com aulas de badminton. Mascotes dos times goianos estiveram presentes para tirar fotos e participar das atrações. Já no Espaço Saúde, profissionais estavam à disposição para aferir a pressão e medir a glicose. O evento contou com apoio de diversas instituições de ensino, como Faculdade Araguaia (Gastronomia), Faculdades Objetivo/Unip (Nutrição) e Estácio (Educação Física, Enfermagem, Farmácia e Nutrição).

História

Um dos momentos de maior emoção foi o encontro da primeira-dama com o vendedor Joaquim Benedito Santana. Desde 1965, o goianiense trabalhava em um quiosque na Praça Cívica. Desde o início da reforma, ele a família acabaram sendo retirados do espaço. Neste domingo, eles voltaram oficialmente para a venda.

“Enquanto eu estiver aqui, o senhor não vai sair. Obrigada pela persistência e conte com o governador Ronaldo Caiado”, agradeceu Gracinha.

O dono do Cana Lanches precisou fechar o ponto com a reforma da Praça Cívica, em 2015. Mesmo com o encerramento das obras, o ponto de vendas não haviado liberado, mesmo com a família tendo investido cerca de R$ 15 mil no espaço. Agora, aos 95 anos, seu Joaquim pode finalmente retomar as atividades, junto Ao filho Márcio Santana e a esposa Abadia. “É uma honra para nós ter dona Gracinha aqui”, disse Joaquim.

Trabalhando todos esses anos no espaço em frente do Palácio das Esmeraldas, sob a sombra das árvores – três delas plantadas pelo próprio comerciante – seu Joaquim acompanhou momentos cruciais de nossa história. A primeira estrutura montada no local foi engenho de cana que funcionava à mão. Segundo documentação que data de 1964, o equipamento foi instalado na área em junho de 1943. Em 1950, Joaquim adquiriu a máquina e passou a comercializar frutas, pipoca e caldo de cana, de onde tirou o nome de seu quiosque, que funciona até hoje.

Com o sucesso do evento junto à população, que sempre atende ao convite de Caiado e Gracinha, o governo já estuda ampliar a ação. “Aqui realmente é um local que às vezes é muito quente; o sol hoje está escaldante. Queremos fazer agora, aos finais de tarde, um happy hour com apresentação de orquestras e demais grupos do Basileu França, com food trucks, enfim, algo para que as pessoas possam aproveitar o final da tarde nessa bela Praça Cívica”, avaliou Gracinha.

Além da primeira-dama e do secretário de Esportes, também estiveram presentes os secretários Luiz Carlos de Alencar (Casa Militar), Henrique Ziller (Controladoria Geral do Estado), Valéria Torres (Comunicação), Fátima Gavioli (Educação); Anderson Máximo (Casa Civil); Fabrício Amaral (Goiás Turismo); o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO), coronel Dewislon Adelino Mateus; coronel Urzeda (Diretor-Geral da Administração Penitenciária) e Paulo Vitor Avelar (Chefe de Gabinete Particular do Governador).