Foto: Hegon Corrêa

“Cavalgada é a parte viva da sociedade goiana”, diz Caiado em Alvorada do Norte

Governador ressaltou a tradição e garantiu respaldo para manter a história e a cultura de Goiás. Ele esteve ainda no hospital municipal, conferiu as obras de ampliação, se comprometeu a buscar verbas para dar mais suporte à unidade. Também salientou a ideia de o Hospital funcionar como retaguarda da policlínica que o Estado está implantando em Posse

O governador Ronaldo Caiado prestigiou neste domingo (14/07) a tradicional Cavalgada do Corrente, em Alvorada do Norte e Simolândia, na região Nordeste do Estado. Esta foi a 11ª edição e contou com cerca de mil cavaleiros e amazonas. Durante a visita a Alvorada, o governador esteve no Hospital Municipal, conferiu as condições da unidade e garantiu que buscará verbas para investir na qualidade da assistência à saúde na região. O hospital recebe pacientes de cidades vizinhas e ainda vítimas de acidentes na BR-020.

Caiado integrou a comitiva de cavaleiros e amazonas em Simolândia e seguiu para a prainha do Rio Corrente, em Alvorada do Norte. A comitiva percorreu as principais ruas das duas cidades. “Cavalgada é muito emblemática no Nordeste goiano. Estamos aqui com centenas de cavaleiros e amazonas, que vêm se juntando de outras cidades e fazem esse movimento lindo. É uma grande tradição e estou aqui para podermos promover esse evento, dando respaldo e apoio naquilo que é possível para manter a história e a cultura do Estado de Goiás”, afirmou o governador.

No caminho, Caiado fez uma parada especial. E desceu do cavalo para cumprimentar o aposentado Antônio Sobreira, de 90 anos, que estava na porta de casa segurando uma foto do governador. O carinho foi recíproco: “Isso nos motiva”, enfatizou Caiado. “Ele me abraçou, entrou na minha casa. Ronaldo, foi um grande prazer. Estou com você até morrer”, respondeu Antônio.

À comitiva, o governador fez um compromisso. Em parceria com lideranças da cidade e com os deputados estaduais Iso Moreira, Eduardo Prado e Paulo Trabalho, vai lutar para construir em Alvorada um parque de exposição para receber a comitiva no final do percurso. “Isso faz parte da minha história. Sou um homem que tem característica no campo. Sou romeiro, tenho paixão pela cavalgada, sou muladeiro e gosto de música sertaneja. Isso é a parte viva da sociedade goiana, que trabalha, produz, gera emprega, e tem o direito de se divertir em uma cavalgada com essa”, pontuou.

O governador ainda fez um convite especial a todos os integrantes do evento. Uma cavalgada em Goiânia no dia 28 de setembro. “É para comemorar meu aniversário. Estou pedindo a todos os meus colegas muladeiros e amazonas que estejam na Capital no dia 28 para fazer uma grande cavalgada. Mostrar essa realidade das nossas raízes, cultura e a beleza, que é cavalgada, que será finalizada na Praça Cívica”, explicou.

A Cavalgada do Corrente foi iniciada em 2009 por Marcelo Guimarães e Júnior Alexandrino, ambos já falecidos. Eles criaram a cavalgada para entreter os filhos e, com o tempo, o número de cavaleiros cresceu. Mesmo com a morte dos dois, a essência do evento continuou viva e hoje a segunda geração da família organiza a cavalgada, que anima e orgulha toda a região. A comitiva saiu da fazenda Furna Grande e passou por Buritinópolis, Simolândia e Alvorada do Norte.

Regionalização da saúde
Na visita ao Hospital Municipal de Alvorada do Norte, principal unidade de urgência na região, o governador Ronaldo Caiado conheceu as obras em andamento do Centro de Reabilitação, construído em um prédio anexo. Espaço muito importante, já que o hospital atende acidentados na BR-020, que corta a cidade e também Simolândia.

Hoje, o Hospital de Alvorada conta com 32 leitos e recebe cerca de 100 pessoas por dia, entre pacientes de Simolândia, Iaciara, Mambaí, Damianópolis e outros municípios vizinhos. Em encontro com a prefeita da cidade, Iolanda Holicene (PSDB), Caiado disse que irá intermediar em Brasília para a melhoria da unidade. “O nordeste goiano está completamente desprotegido na área da saúde, mas tenho voltado as atenções para essa região. Queremos atuar em sintonia com a prefeita para que possamos fazer cirurgias também de média complexidade. Temos um médico aqui que é obrigado a se multiplicar. Ou seja, às vezes, em caso de urgência, tem que fazer a própria anestesia e operar o paciente”, relatou o governador.

A visita à unidade também foi acompanhada dos deputados estaduais. “Nós vamos solicitar apoio junto ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e aos parlamentares estaduais e federais solicitar a destinação de emendas para a recuperação do hospital e também com o objetivo de custeio”, ressaltou Caiado. Ele lembrou que o Estado está montando uma policlínica em Posse e que é importante ter um hospital de retaguarda para que os paciente da região tenham um atendimento digno até serem encaminhados, se necessário, a Formosa ou outro município. “Esse é o objetivo real de apoio ao nordeste, fazer com que as pessoas vivam com dignidade e possam exercer a cidadania”, completou Caiado.

A prefeita Iolanda Holicene agradeceu a receptividade do governador. “Como sempre, quer muito nos ajudar”, afirmou. Ela explicou que a unidade precisa de custeio para se manter, já que recebe R$ 40 mil por mês. “Infelizmente, esse dinheiro não está dando, estamos sempre trabalhando no vermelho porque atendemos todos os municípios vizinhos e todos os acidentes que acontecem na rodovia vão parar no nosso hospital. Então, enfrentamos muitas dificuldades. Sabemos que o governador é médico e tem essa sensibilidade e quer muito nos ajudar”, sublinhou.