Foto: Hegon Corrêa

“Não assalto o bolso do produtor rural”, diz Caiado na Expoagri, em Jataí

Governador destacou a importância do respeito às tradições. Prefeito de Jataí, Vinícius Luz, agradeceu o governador por estar na cidade pela terceira vez em sete meses da gestão

O governador Ronaldo Caiado participou neste domingo (28/07) do encerramento do 26° Rodeio Crioulo Interestadual e da 21ª Expoagri, uma exposição de máquinas e produtos agrícolas, em Jataí. Caiado ressaltou a competência da comunidade na agricultura e citou que o setor é um dos pilares de sustentação do País. Lembrou que ao assumir o governo em crise, recebeu a sugestão de criar imposto para taxar a produção, a exemplo do que fizeram outros estados para sair da crise.

No entanto, salientou, o produtor rural não é responsável pelos desmandos que praticaram com o dinheiro público. “Mesmo diante da crise, é o produtor rural que apresenta superávit na balança comercial. É o único que absorve, cada vez mais, mão de obra nesse País. Como governador do Estado, passarei pelas maiores dificuldades na minha vida, mas não assalto o bolso do produtor rural do meu Estado de Goiás, porque tenho o produtor rural como meu aliado para governar”, destacou Ronaldo Caiado.

O Rodeio e a Expoagri começaram em 26 de julho e terminaram neste domingo, com o tradicional almoço da costelada. São quase quatro toneladas de carne para a confraternização entre os sulinos.

Acompanhado pelo presidente do Centro de Tradições Gaúchas (CTG), Volmir Maggioni; pelo deputado federal José Mário Schreiner, presidente da Federação Goiana de Agricultura (Faeg), e pelo deputado estadual, Zé Carapô; Caiado também visitou os estandes da exposição, onde recebeu o carinho e fez vários registros com a população. A Expoagri e o Rodeio são promovidos anualmente como forma de valorização da cultura do Rio Grande do Sul e, ainda, fomentar o empreendedorismo local, gerando oportunidades ao agronegócio.

O evento é realizado na sede Campeira do Centro de Tradições Gaúcha Querência Goiana e atrai, além da população local, diversos gaúchos que se deslocam de outros estados para prestigiar a festa. “Temos aqui gente do Rio Grande do Sul, São Paulo, Maranhão e Florianópolis. Eles vêm em excursão de outras partes Brasil. Inclusive, montam acampamentos aqui mesmo na exposição. É comum entre os sulistas, uma forma de manter viva as tradições gaúchas em várias partes do País”, explicou o vice-patrono do CTG, Antônio Ademar do Santos.

Hino goiano
No evento, Caiado destacou a importância do respeito às tradições e lembrou que se inspirou na prática do Rio Grande do Sul para instituir o canto do hino de Goiás em todos os eventos públicos e escolas. “Resgatando a história, tradição e o lugar onde a gente vive, podemos fazer um País cada vez mais democrático, respeitoso e que produz e trabalha”, ressaltou. Onde se tem um gaúcho, há um CTG para conservar a tradição. “Aqui as crianças não sabiam o hino de Goiás. No Rio Grande do Sul, a criançada toda canta. Hoje incentivamos o hábito em Goiás. Em toda cerimônia que estiver, vamos cantar o hino”, disse.

O vice-patrono agradeceu o governador por prestigiar a festa e afirmou que sua presença valoriza a Expoagri. Ele disse que festa é muito acolhida pela população de Jataí e que os CTG espalhados pelo Brasil e pelo mundo não só trabalham pela valorização da tradição gaúcha. “É uma entidade completa. Prestamos assistência, fomentamos a economia, agregamos no agronegócio”, pontuou.

O prefeito de Jataí, Vinícius Luz, agradeceu o governador por estar na cidade pela terceira vez em sete meses da gestão. Ele frisou que a festa é uma tradição. “É um patrimônio que envolve o esforço de todos os gaúchos, que vêm de fora para fazer a festa e movimentar a economia da cidade, gerando emprego e renda”. Caiado agradeceu a parceria com o município. A prefeitura foi uma das primeiras a trabalhar em conjunto com o Estado para recuperar as rodovias no início do ano.

Entrave
Sobre o crescimento, Caiado ressaltou aos produtores que a Enel, empresa italiana responsável pela distribuição de energia do Estado, está travando o desenvolvimento de Goiás. “Estão impedindo que as indústrias venham para nosso Estado por falta de energia”, explicou. Inclusive, pediu apoio aos produtores que ajudem a pressionar a empresa a apresentar soluções urgentes. “Já disse desse problema para o presidente Jair Bolsonaro e ele me afirmou que vai achar uma decisão imediata”

Caiado disse que não é possível esperar soluções para a partir de 2022, quando é a promessa de maiores investimentos. “Nós queremos imediatamente atenção à demanda que é feita”, reforçou. “Ou seja, é um desastre. Estamos implantando uma policlínica em Posse, no nordeste do Estado, uma das mais carentes de Goiás, e estou com a informação de que a Enel não tem como oferecer energia para instalar os equipamentos de exames. E só temos a Enel. Ou ela atende às nossas demandas ou é inadmissível que continue respondendo pela distribuição de energia no Estado”, frisou.

Polícia Militar
Na chegada a Jataí, o governador cumprimentou as forças de segurança. No dia da comemoração dos 161 anos da Polícia Militar (PM), ele ressaltou a alta produtividade e a ação de combate às drogas e a criminalidade. Ele destacou que Goiás tem uma Polícia Militar que é exemplo para o Brasil. “Aqui em Jataí temos um batalhão que bate recorde na apreensão de drogas. Hoje, a PM é responsável por apreender 44 toneladas de drogas e já desbaratamos 112 quadrilhas de assalto a bancos e roubo a cargas”, citou.

Ronaldo Caiado disse que a PM é orgulho para todos os goianos. “Como governador, rendo minhas homenagens a essa instituição, que tanto luta para dar segurança ao povo, combater drogas, assaltos, homicídios e a violência geral. Em um gesto espontâneo tem nos ajudado a reconstruir Goiás. São verdadeiros heróis, que representam a população de Goiás. Minhas homenagens e o reconhecimento dos goianos. Se Deus quiser, a cada dia mais, daremos mais liberdade e segurança ao povo do Estado, graças à Polícia Militar”.