Foto: Lucas Diener

Ronaldo Caiado ressalta o potencial de Goiás para a atração de novos investimentos

Em entrevista concedida à RBC, governador revela que mesmo com o corte dos incentivos fiscais, o Estado é competitivo e que tem atraído empresas de todo o Brasil e do mundo. Caiado falou ainda sobre os resultados positivos já alcançados pelo sistema de compliance instaurado no governo e sobre a liberação de emendas destinadas à Saúde

Em entrevista concedida aos programas “O Mundo em Sua Casa” e “Fala Goiás em Rede”, das Rádios Brasil Central AM e FM, o governador Ronaldo Caiado salientou como tanto as mudanças implementadas por sua gestão como a transparência nas ações do governo têm favorecido a retomada da credibilidade do Estado junto à população, aos servidores e ao empresariado. “São situações [ações] que fazem com que o governante ganhe credibilidade. É quando o cidadão vê que você não está escondendo nada nem planejando nenhuma armadilha”, enfatizou.

Segundo o governador, mesmo com o corte de R$ 1 bilhão em incentivos fiscais, Goiás é o Estado brasileiro com maior percentual de incentivos, ficando atrás apenas da Zona Franca de Manaus, no Amazonas. Caiado ressaltou que Goiás tem atraído empresas de todo o Brasil e do mundo. Apenas nesses seis meses de gestão 26 empresas já assinaram o protocolo de intenção para se instalar no Estado. “Ontem [quinta-feira] mesmo um empresário do Rio Grande do Sul me disse: ‘vou visitar Goiás porque estou vendo a maneira com que o senhor está tratando o Estado e a maneira com que o senhor está sendo transparente conosco”, contou.

Caiado lembrou ainda a preocupação do governo em distribuir as novas empresas pelo interior do Estado, descentralizando a produção, gerando empregos e impulsionando a economia em todas as regiões. “Tivemos a preocupação de não concentrar as empresas em Goiânia, Anápolis e Aparecida [de Goiânia], mas dar oportunidade às cidades do interior. Essas 26 empresas nós distribuímos em 21 cidades no interior do Estado Goiás”, assegurou.

Novo modelo de gestão
O governador sublinhou a eficiência do Programa de Compliance Público implantado no Poder Executivo, que já possibilitou a identificação de núcleos de corrupção instaurados em órgãos públicos como o Ipasgo, a Codego, o Detran, e a Saneago. “Fornecendo essas informações à Polícia Civil, ao Ministério Público, à inteligência da Polícia Militar, e então vamos rapidamente conseguindo tamponar essas ações que sangravam o Estado de Goiás, uma estrutura mafiosa que tinha o objetivo de consumir cada vez mais e desviar dinheiro público”, avaliou.

Saúde em primeiro plano
Com uma extensa trajetória no parlamento, Caiado falou sobre o bom relacionamento que mantém com a bancada goiana na Câmara dos Deputados e no Senado Federal. Com a antecipação das emendas parlamentares, a saúde tem sido uma das prioridades do governo. O governador anunciou que R$ 8,5 milhões foram destinados ao Hospital Materno Infantil via emenda do deputado federal Zacharias Calil (DEM).

Já uma emenda do deputado José Nelto (Podemos) irá beneficiar os hospitais de Águas Lindas, na região do Entorno de Brasília, e de Uruaçu, na região Norte do Estado. De acordo com Caiado, o deputado José Mário Schreiner também deverá destinar emenda para esses hospitais. “Eles atenderam a uma solicitação nossa para podermos destinar verba principalmente para esses hospitais. Em Águas Lindas ainda faltam mais de R$ 24 milhões para podermos inaugurar de verdade, porque de mentirinha já foi inaugurado umas cinco vezes. Para o de Uruaçu ainda faltam R$ 64 milhões.”

Caiado revelou o descaso com as obras que foram inauguradas em período eleitoral e depois abandonadas pela gestão anterior. “Fiz questão de levar a população de Uruaçu para ver a farsa. Lá só tem a parte ambulatorial de um prédio enorme. A estrutura pesada, que vai nos custar ainda R$ 64 milhões, está por fazer. Nós não temos um tijolo na parte de administração, de cozinha, da área de recuperação de pós-operatório. Parte de UTI e o centro cirúrgico estão no reboco”, descreveu.

O mesmo ocorreu como Hospital dos Servidores, onde apenas a parte ambulatorial e alguns quartos de enfermaria foram entregues. “A parte que dá acesso à estrutura mais pesada, onde ficam as áreas de raio-x, de exames de imagem, de centros cirúrgicos, de unidades de recuperação e UTIs, eles fizeram uma parede falsa. A cara do governo anterior, é tudo falso”, se indignou.

No balanço dos seis primeiros meses de gestão, o governador destacou também as ações de recuperação do Rio Araguaia, além avanços na segurança pública, na educação e no setor agropecuário, com a concessão da Ferrovia Norte-Sul, que deve favorecer o escoamento da produção goiana.