Foto: Lucas Diener

Caminho de Cora Coralina vai fomentar turismo e gerar emprego e renda a municípios do interior goiano

Governo de Goiás está empenhado em transformar trajeto turístico em realidade. Primeira etapa do projeto deve ser concluída dentro de um ano

Quatro caminhos em um só: caminho do ouro, da história, da natureza e das águas. É assim que será conhecido o Caminho de Cora Coralina, um trajeto de aproximadamente 300 quilômetros cheio de cultura e beleza em que os turistas poderão ver de perto a história e os encantos de Goiás. Em reunião realizada nesta segunda-feira (12/8), representantes da Associação do Caminho de Cora Coralina apresentaram ao governador Ronaldo Caiado o projeto turístico, que contemplará diversos municípios goianos, como Ouro Fino, Itaberaí, Cidade de Goiás, Jaraguá, São Francisco, Pirenópolis e Corumbá.

Entusiasmado com o avanço do projeto, o governador destacou que fará o possível para agilizar a implantação do trajeto turístico. “Ouvimos várias associações, que são responsáveis por esse maravilhoso trajeto, onde vamos reconstruir parte da Estrada de Tropeiros, da Estrada Real. Estamos empenhados em transformar o Caminho de Cora Coralina, o mais rápido possível, em realidade”, disse.

A expectativa é de que o Caminho de Cora Coralina traga para Goiás mais investimentos, além de geração de emprego e renda, que vão proporcionar “melhor qualidade de vida para todas as pessoas que vivem no interior do nosso Estado de Goiás”, ressaltou Caiado.

Para o secretário de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Wilder Morais, é importante que o Estado dê o auxílio necessário para que os empreendedores das cidades turísticas consigam atender as demandas dos visitantes. “Estamos envolvidos nisso desde janeiro, e a nossa ideia é fazer todo o percurso com donos de pousadas e com os prefeitos, porque o turista precisa chegar aos lugares e ter algum ponto de apoio. Temos também o dinheiro do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) para incentivar, inclusive dar viabilidade financeira”, destacou Wilder.

A presidente de honra da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG), primeira-dama Gracinha Caiado, que conhece pessoalmente o Caminho de Cora, uma vez que percorreu parte dele no final de julho, reiterou que a participação dos prefeitos goianos será fundamental para a assertividade do projeto. “O caminho é de uma riqueza fora do comum e pessoas vêm de todos os lugares do mundo para conhecê-lo. Temos que incorporar os prefeitos e transformar o trajeto em oportunidade de crescimento para todas as cidades da região”, enfatizou.

Projeto
“O caminho de Cora é feito por vários caminhos, como o caminho do ouro, da história, da natureza e das águas”, anunciou o consultor Antônio Augusto ao apresentar o projeto que foi inspirado no Caminho de Santiago. Os 300 quilômetros de trajeto turístico goiano proporcionarão ao visitante esforço físico e mental, bem como muita história de Goiás.

A proposta apresentada pela Associação do Caminho de Cora prevê três trechos diferentes. O primeiro começa em Corumbá, passa por Pirenópolis e chega à Fazenda Babilônia. O segundo sai da Fazenda Babilônia e vai até Jaraguá com destino ao Caminho dos Tropeiros. E o terceiro começa na Estrada dos Tropeiros, passa por Ouro Fino e pela Estrada Real até chegar à Cidade de Goiás.

A expectativa é de que em um ano seja concluída a primeira etapa, que é constituída pela execução de obras de infraestrutura como pontes, totens, mirantes, implantação de sinalização, além da autorização de empréstimo via Caixa Econômica Federal e criação do cronograma de eventos. Após as 48 semanas planejadas, será anunciada a segunda etapa do projeto.

O Caminho de Cora Coralina contará também com recursos oriundos de emendas parlamentares dos deputados federais Adriano do Baldy e José Nelto, no valor de R$ 1,5 milhão. O recurso deve ser empenhado nesta semana e, com isso, 20% do valor já será disponibilizado ao Governo de Goiás. Somado a isso, o projeto deverá contar com mais R$1,5 milhão do Ministério do Turismo.

Participaram da reunião para apresentação do projeto turístico o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral; o presidente da Associação do Caminho de Cora, Bismarque Villa Real; a coordenadora do Caminho de Cora, Alexandrina Alves; o deputado federal Adriano do Baldy; os consultores Ana Luiza Piati, Antonio Augusto Rabelo, Eliane Gomes e Patricia Augusta Barbosa; e o ex-deputado Barbosa Neto.